COVIDd-19: África com 871.970 infecções e 18.475 mortos

Lisboa – África contabiliza 871.970 casos de covid-19, que provocaram 18.475 mortos, existindo 523.684 recuperados, de acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), citado pela Lusa.

O maior número de casos e de mortos de covid-19 continua a registar-se na África Austral: 479.603 infectados e 7.661 mortos. Estão dados como recuperadas 295.028 pessoas.

Nesta região, só a África do Sul contabiliza 459.761 infectados e 7.257 mortos.

A África do Norte tem agora 152.849 infectados, com 6.454 mortos, e na África Ocidental os casos subiram para 123.093, com 1.871 mortos.

Na África Oriental registam-se 70.614 infectados e 1.593 mortos e na África Central os infectados atingiram os 45.811, com 896 mortos.

O Egipto é o segundo país com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, contabilizando 92.947 casos e 4.691 mortos, seguindo-se a Argélia, com 28.008 infectados e 1.165 vítimas mortais.

Entre os cinco países mais afectados, está também a Nigéria, que regista 41.804 infectados e 868 mortos, e o Sudão: 11.496 infectados e 720 mortos.

Em relação aos países africanos lusófonos e segundo dados das autoridades locais, Cabo Verde é o que tem mais infecções, com 2.354 infectados e 22 mortos, enquanto Angola lidera em termos de vítimas mortais, com 47 mortos e 1.000 casos.

A Guiné-Bissau regista 1.981 casos positivos, que resultaram em 26 mortes, enquanto Moçambique contabiliza 1.720 infectados e 11 mortes.

São Tomé e Príncipe tem 749 casos de infecção pelo novo coronavírus, que causou 14 mortos.

A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), mantém há várias semanas 3.071 casos e 51 mortos, segundo o África CDC, embora as autoridades equato-guineenses relatem menos casos positivos (2.350) e o mesmo número de falecimentos.

  • Adicione seu comentário