Messi, um destino chamado City e a carta da polémica: TV espanhola detalha ‘bomba’ do momento

Argentino quer deixar o Barcelona e motivou revelações surpreendentes no ‘El Chiringuito’

Lionel Messi quer deixar o Barcelona e o futuro do internacional argentino está a dar que falar em todo mundo, sobretudo em Espanha. No programa de TV ‘El Chiringuito de Jugones’, o apresentador recebeu uma mensagem em direto na qual uma fonte próxima a Messi lhe revelou o provável destino do até agora capitão blaugrana.

“É alguém que tem uma grande relação com Messi… e dizem-me que ele vai para o Manchester City. Logo veremos. A sensação neste momento é que vai para o City”, começou dizer o apresentador.

De seguida, Pedrerol abordou ainda questão relacionada com a carta de liberdade, um documento que permite a qualquer jogador ou desportista ficar livre contratualmente de um clube. “É uma tática para os mecanismos de responsabilidade subsidiária do clube que o contrata. Se o novo clube, o City, por exemplo, pedir a transferência provisória e discutir logo a cláusula, fica sujeito a pagar 700 milhões de euros, se no final a FIFA decidir que tem de os pagar. Por isso qualquer clube que o queira contratar, tem de negociar a carta de liberdade. E dizem-me que, efetivamente, o City é o clube escolhido”, explicou.

Antes do SMS surpreendente, Pedrerol já havia abordado a possibilidade de Messi rumar ao Manchester City e deixado um recado ao presidente do Barça, Josep Maria Bartomeu. “O objetivo de Bartomeu é que seja a transferência mais cara da história, que paguem 223 milhões de euros e superem os 222 de Neymar. Porque vai sair Messi? Bartomeu tem de pensar no património do clube. E Messi é património do clube. Porque se vai reforçar o City a bom preço? Porquê? Com o dinheiro que eles têm! Bartomeu tem a última palavra. Se Messi quiser ir tudo bem, que pague 200, 300 milhões… Se não, que fique”, afirmou Pedrerol.

  • Adicione seu comentário