Connect with us

Dicas e Guias

11 conselhos de Augusto Cury para as pessoas que sofrem de ansiedade

Publicado

em

Você provavelmente já viu uma frase de Augusto Cury em algum lugar ou já se deparou com algum livro dele em uma estante destacada de livraria.

Augusto Cury é psiquiatra, professor e escritor. Seus escritos são obras-primas que iluminam a vida de todos nós, guiando-nos através de meios mais positivos de pensar e agir. Suas obras já foram publicadas em mais de 70 países e mais de 25 milhões de livros foram vendidos apenas no Brasil.

Augusto Cury tem 11 conselhos para as pessoas ansiosas.

Se você for ou conhecer alguém que sofre dessa condição, confira as 11 dicas abaixo e coloque-as em prática para melhorar sua qualidade de vida.

1. Incorpore os exercícios físicos em sua rotina

Esse tema é repetitivo, quando se fala em qualidade de vida, mas por uma boa razão. Além de nos ajudarem a emagrecer, ganhar disposição e ânimo em nossas rotinas, os exercícios físicos nos possibilitam a liberar endorfina, os famosos neurotransmissores que nos ajudam a liberar o estresse e aumentar os sentimentos de prazer.


2. Seja consciente sobre a quantidade de informações que você absorve

Quando focamos em informações demais, esse grande acúmulo não é perdido. Ele se armazena, involuntariamente, em nossas mentes através de um fenômeno conhecido como Registro Automático da Memória (RAM). Todo esse excesso de informações transforma nossas mentes em um certo depósito, o que pode contribuir para hiperatividade e falta de desejo ou vontade de descanso.


3. Mantenha seu senso de competição saudável

É cada vez mais comum o desejo de ser bem-sucedido a qualquer custo. Movidas por esse estímulo, as pessoas agem precipitadamente e sem sabedoria, o que destrói relacionamentos e nos torna, pouco a pouco, reféns do dinheiro, da fama, da família perfeita, da aparência incomparável.Nunca se esqueça de que tudo está em constante mudança, possivelmente sua situação atual não será a mesma para sempre, não importa se é boa ou ruim. Saiba que tanto o seu sucesso ou fracasso não são eternos e trabalhe todos os dias para se tornar uma pessoa melhor.


4. Aprenda a utilizar a técnica DCD

DCD significa duvide, critique e determine. Essa é uma técnica de comportamento que tem o seguinte princípio: Duvide de tudo aquilo que controla a sua emoção e conspira contra a sua vida. Critique cada pensamento negativo. Critique seu conformismo e reflita sobre as causas de seus conflitos. Tudo são escolhas. Decida mudar de vida, tornar-se uma pessoa mais feliz e grata. Alinhe suas emoções com a realidade que você deseja manifestar e esteja sempre pronto para viver novas experiências. Participe de sua vida atentamente!


5. Use a tecnologia conscientemente

As novas tecnologias, principalmente com o uso da internet, estão mudando nossas vidas diariamente, trazendo mais praticidade e rapidez. No entanto, também há seus lados negativos, a comunicação está se tornando superficial. Por mais que possamos nos comunicar com pessoas de basicamente qualquer lugar do mundo, isso nos afasta cada vez mais daqueles que estão próximos e que, muitas vezes, são os que verdadeiramente querem o nosso bem. Para ganhar perspectiva sobre sua vida, afaste-se da internet por um tempo e foque em como seus comportamentos e relacionamentos o ajudam a ser alguém melhor.


6. Entenda que os problemas são uma constante

Não importa quão boa seja nossa qualidade de vida, sempre enfrentaremos algum problema, de qualquer natureza. Ao invés de reclamar quando uma dificuldade se apresentar em seu caminho, foque em resolver a questão e aprender a lição que a acompanha para ganhar sabedoria de vida.


7. Adquira o hábito de documentar suas preocupações em um papel

Quando escrevemos nossas preocupações em um papel, nosso cérebro entende que elas foram transferidas para um outro o processo de descanso do cérebro, diminui os níveis de ansiedade e acalma a ansiedade emocional.


8. Leia diariamente

A leitura pacífica é uma estratégia para evitar a formação de pensamentos negativos, despertando descanso e relaxamento em nossas mentes. Quando fazemos dessa prática um hábito diário, diminuímos os nossos níveis de cortisol, conhecido como o hormônio do estresse.


9. Medite

A meditação é uma prática indispensável para todas as pessoas que desejam melhorar suas vidas. Isso porque ela nos torna pessoas mais abertas, conscientes, concentradas, focadas, relaxadas e motivadas para enfrentarmos cada novo dia.


10. Fique longe de pensamentos negativos

Quando estamos tristes ou decepcionados, parece impossível voltarmos nossa atenção para as coisas boas e o lado positivo de nosso sofrimento. No entanto, focarmos em coisas boas, enquanto estamos tomados pela negatividade, ajuda-nos  a seguir em caminho mais consciente.


11. Esteja aberto para perdoar

As mágoas e rancores que guardamos de alguma pessoa ou situação apenas nos colocam para baixo e nos afastam de uma vida completa e feliz, além de nos deixarem exaustos e limitados. Perdoar, no entanto, acalma nossas mentes e espírito e nos liberta para uma existência mais significativa.

Continue Lendo
Clique Para Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Dicas e Guias

18 comportamentos de pessoas com inteligência emocional elevada

Publicado

em

Cada pessoa traz em si programas biológicos de ação e reação automáticos. Porém, o meio em que vivemos, nossa cultura local e experiências de vida, vão moldando nossa bagagem biológica para definir nossas respostas e manifestações diante dos estímulos emocionais com que nos deparamos.Algumas pessoas têm alta capacidade de lidar com as emoções e sentimentos sejam seus ou dos outros – mesmo diante de situações desafiadoras, de ansiedade ou estresse. Essa capacidade de lidar bem (ou não) com as emoções pode ser medida e é chamada de inteligência emocional (QE). As pessoas que tem o QE elevado costumam ter comportamentos diferenciados e mais chances de sucesso em empreendimentos.

Veja abaixo quais são esses comportamentos:

1. Amplo vocabulário emocional

Muitas pessoas quando passam por algum problema com suas emoções, apenas expressam que estão se sentindo “mal” ou com um “nó no peito”. Já as pessoas emocionalmente inteligentes podem identificar especificamente como se sentem, “irritados”, “frustrados”, “oprimidos”, ou “ansiosos.”


2. Curiosidade a respeito de pessoas

A vida dos outros e como eles se sentem é importante para a pessoa que tem QE elevado. Um dos sinais marcantes é a empatia. Quanto mais você se preocupa com os outros, mais curiosidade terá sobre eles.


3. Fácil adaptação

As pessoas de alto QE, não se desesperam com as mudanças. Elas sabem que mudanças são necessárias às vezes e estão dispostas a se adaptarem. São flexíveis e sabem que rotinas desgastantes e medo de mudanças são paralisantes.


4. Autoconhecimento

Conhecer seus pontos fortes e suas fraquezas e utilizá-los para seu pleno desenvolvimento é outro comportamento comum de pessoas com inteligência emocional alta. Elas compreendem as próprias emoções e sabem em que são boas e em que são ruins.


5. Senso de julgamento

A inteligência emocional está muito ligada à consciência social. Envolve a capacidade de ver o outro e fazer um julgamento correto sobre seu caráter; é quase uma capacidade de “ler” as outras pessoas. O inteligente emocional compreende seus problemas e motivações, ainda que não sejam aparentes.


6. Autoconfiança

A pessoa que consegue rir de si mesmo, que não se ofende com brincadeiras e até mesmo críticas – pois tem autoconfiança – é uma pessoa emocionalmente bem-dotada. Além disso, os limites entre humor e degradação estão bem claros para ela.


7. Sabem dizer “não”

Tanto a si mesma quanto aos outros. Uma pesquisa da Universidade da Califórnia, concluiu que não saber dizer “não” causa estresse, esgotamento e até depressão. Saber dizer não a si mesmo, adiar a própria gratificação ou exercer autocontrole é característico do QE alto. Dizer “não” aos outros, pode ser libertador. Quando você diz não a um compromisso, isso lhe permite cumprir os que já assumiu e cumpri-los com êxito, já que não há sobrecarga nem pressa.


8. Mudam a si mesmas

Outra característica comum à inteligência emocional alta é a capacidade de ver os próprios erros, corrigi-los ou abandoná-los. Não significa esquecer seus erros, pois se aprende com eles, mas não cometer os mesmos erros novamente.


9. Não são interesseiras

Não dão algo esperando outro em troca. Seus relacionamentos são firmes, porque se preocupam com os outros.


10. Não guardam ressentimentos

Pesquisadores da Universidade Emory demonstraram que guardar rancor faz a pressão arterial subir e causar problemas cardíacos. As pessoas emocionalmente inteligentes sabem que devem evitar a todo o custo.


11. Lidam bem com pessoas

Até mesmo com as chamadas “tóxicas”. Elas identificam as próprias emoções e não se deixam afetar pelo confronto. Mesmo em situações de enfrentamento conseguem encontrar soluções e um ponto em comum.


12. Não são perfeccionistas

Sabem que a perfeição não existe e não perdem tempo procurando por ela. Sabem também que buscar a perfeição que não existe, lhes deixará sempre com a sensação de fracasso e tira seu ânimo para avançar.


13. Apreciam o que têm

Uma pesquisa conduzida na Universidade da Califórnia descobriu que as pessoas que buscam diariamente cultivar uma atitude de gratidão notam melhora do humor, energia e bem-estar físico através da redução do cortisol.


14. Descansam

A qualquer custo. Não negligenciam seu tempo “off-line”, pois sabem que é fundamental para enfrentar a rotina e ter boa saúde.


15. Limitam a cafeína

Cafeína é um estimulante cerebral útil se você precisa de uma resposta do tipo: fugir ou lutar? O que é ótimo, se você está diante de um rinoceronte, mas totalmente desnecessário se for para responder a um e-mail. Indivíduos de alto QE sabem que a cafeína é um problema e não se deixam escravizar por ela. Nem por qualquer outra substância ou hábito.


16. Sono adequado

Pessoas com alto QE são assim por justamente dormirem o necessário. O sono recarrega o cérebro e limpa as memórias desnecessárias do dia através do sonho e armazena as necessárias. Seu cérebro fica alerta e “afiado”. Por isso, sono para pessoas assim é prioridade.


17. Não ruminam pensamentos negativos

Sabem que pensamentos negativos são apenas isso: pensamentos. Sabem que a maioria dos nossos medos jamais acontece. Por isso, se livram dos pensamentos negativos e se movem a uma perspectiva mais positiva.


18. Não se comparam

Sua autoestima é forte. Pelo autoconhecimento e a autoconfiança já citados, não se abalam com comentários alheios e não se comparam com o sucesso dos outros. Quando se sentem bem sobre algo que fizeram, não vão deixar que comentários maldosos lhes tirem a alegria, pois quando se depende da opinião alheia, deixa-se de ser autor da própria felicidade.

Fonte: Escrito por Stael F. Pedrosa Metzger (escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É casada e mãe de dois filhos).

Continue Lendo

Trending