Saúde

Covid-19: Produtos de prevenção em escassez

Benguela - A procura de luvas, máscara e material de higienização nas grandes superfícies comerciais e farmácias, para prevenção do novo coronavírus(covid-19), é elevada e os produtos estão em escassez e roptura de stocks na província de Benguela.

Covid-19: Produtos de prevenção em escassez

20 Março de 2020 | 08h56 – Saúde

Benguela – A procura de luvas, máscara e material de higienização nas grandes superfícies comerciais e farmácias, para prevenção do novo coronavírus(covid-19), é elevada e os produtos estão em escassez e roptura de stocks na província de Benguela.

  • Dístico do COVID-19, novo Coronavírus

Numa ronda feita pela Angop, em algumas farmácias, super e hipermercados, notou-se a procura galopante dos produtos pela população que quer prevenir-se da pandemia, uma vez a província ainda não registar nenhum caso positivo.

Em declarações à Angop, o proprietário da Farmácia Yolela, Abel Mussil, disse que nesta altura o seu estabelecimento regista escassez de produtos como máscaras, luvas e gel de higienização, por causa da prevenção da pandemia do Covid 19.

Explicou que, de momento a sua farmácia está a comercializar apenas máscaras ao valor de cada luva 218 kwanzas, registando roptura de luvas e gel de higienização, sem no entanto ter alterado o preço dos mesmos.

“A situação apanhou-nos de surpresa e não estávamos preparados para tal, porque os materiais que temos neste preciso momento é insuficiente para ter que acudir a demanda”, lamentou o empresário.

Aconselhou aos fornecedores, a arranjarem mecanismos de terem estes produtos a um preço favorável, para facilitar os clientes com pouco poder económico.

Já a trabalhadora da farmácia Lusitana, Balbina Mbumba, referiu que a procura de máscaras, luvas e gel de higienização é elevada e a farmácia nesta altura só tem a venda de luvas no valor de 400 kwanzas.

Afirmou que os produtos de higienização esgotaram nas duas últimas semanas e foram adquiridos por empresas e população em geral.

Em algumas superfícies comerciais (Shoprite, Kero, Max, Pep), que registam também escassez dos produtos, os maiores compradores são cidadãos asiáticos e europeus residentes em Benguela.

Tags
Mostrar Mais

Bernardo Seculo

Jovem Empreendedor , Sonhador , Estudante Do Curso de Técnico De Informática, Escritor e Editor de Noticias no site Angola Nossa.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button