Governo angolano equipa escolas com internet para aumentar literacia digital

Pelo menos 81 escolas angolanas vão passar a ter salas de informática com ligação à Internet, no âmbito do “Ngola Digital”, um programa do Governo angolano que visa aumentar a literacia digital, foi hoje anunciado.
A informação foi transmitida hoje pelo secretário de Estado para as Telecomunicações e Tecnologias de Informação, Manuel Oliveira, no final de cerimónia de inauguração de três salas de informática em escolas de Luanda.
No âmbito do programa “Ngola Digital”, coordenado pelo Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social (MTTICS) angolano, escolas primárias do distrito do Rangel, do município do Cazenga e de Cacuaco, em Luanda, ganharam hoje salas de informática.
Segundo o governante, a entrega das referidas salas às instituições escolares faz parte de um programa do MTTICS que visa o aumento da literacia digital por parte das crianças, adolescentes e jovens.

“[Estamos a criar] ferramentas que permitem que os nossos jovens estejam integrados no mundo tecnológico. É responsabilidade do Governo trabalhar com as instituições de ensino e outras de forma a que as tecnologias de informação e comunicação sejam ferramentas ao serviço da comunidade”, disse em declarações aos jornalistas.

Mário Oliveira referiu também que o “Ngola Digital” é um projeto de âmbito nacional e que já instalou pelo país cerca de 81 pontos que vão beneficiar o mesmo número de escolas, sendo que em Luanda foram já inauguradas 46 estações de internet.
Sem revelar os custos envolvidos no projeto, o secretário de Estado para as Telecomunicações e Tecnologias de Informação angolano afirmou que em projetos dessa natureza o “dinheiro é que menos preocupa”.

“E o resultado final é mais nos interessa, com este projeto o ITEL [Instituto de Telecomunicações de Luanda] vai formar formadores para que as instituições possam gerir essas salas ora entregues”, notou.

A escola primária Maria Mazzarelo nº 3.066, no município do Cazenga, foi uma das beneficiárias, sendo contemplada com uma sala com 21 computadores, para satisfação da madre Maribel González, responsável da instituição.
Para a freira, a sala de informática “será uma mais-valia para a instituição, sobretudo na formação integral que tem como objetivo capacitar jovens, crianças e adolescentes no domínio das tecnologias”.
“Ngola Digital” conta com os apoios do Fundo de Apoio ao Desenvolvimento das Comunicações, do Instituto Nacional de Fomento da Sociedade da Informação de Angola e do ITEL, que vai formar os formadores.
  • Adicione seu comentário