Geral

Milhares de peregrinos foram dar à paróquia da “Muxima do Toco”

Perto de 22 mil peregrinos das províncias de Luanda, Benguela, Huambo, Cuanza Sul, Cuando Cubango, Cunene, Namibe e Huíla participaram até ontem na quinta peregrinação ao Santuário da Paróquia de Nossa Senhora da Muxima do Toco, no município do Lubango.

 

A informação foi prestada em conferência de imprensa pelo vigário da arquidiocese do Lubango, Domingos Maurício Campembe. O evento realiza-se sob o lema “Mamã Muxima de misericórdia, interceda por nós”.
Durante três dias, os fiéis reflectirão sobre “A família e os seus desafios”,  “A fé frente aos actuais desafios” e “A juventude em tempo de férias”. A actividade religiosa incluiu a realização da via-sacra, procissão de velas e uma noite cultural que vai juntar intérpretes da música gospel.
O vigário geral da Arquidiocese do Lubango, Domingos Capembe, disse que a “Mamã Muxima conquistou um lugar especial no coração dos angolanos e não só, e a arquidiocese quer ser a resposta a esta religiosidade popular, que tem servido para consolidar a reconciliação das famílias”.
Domingos Capembe explicou que tudo foi feito para que os serviços de saúde, segurança dos peregrinos, assistência médica, transporte ealimentação estivéssem à altura das necessidades dos participantes. “Apostamos na harmonia, ordem e tranquilidade. Não contamos apenas com a logística dos peregrinos, pois os serviços estiveram atentos para apoiar quem necessitasse”, sustentou.
O coordenador do evento, pároco Américo Costa, disse que a igreja está comprometida em recuperar os valores sociais.
“Quem vai ao Toco tem que se sentir tocado. O peregrino vem com a sua fé, devoção, espírito de entrega e deve sentir-se aconchegado. Um dos objectivos da Arquidiocese e da Conferência Episcopal de Angola e São Tome é unir o povo por uma causa. Só unidos como família arquidiocesana e angolana podemos vencer os obstáculos”, disse.
O Instituto Nacional de Emergências Médicas de Angola (INEMA) vai disponibilizar equipamentos médicos e recursos humanos para acudir eventuais casos de urgência na peregrinação. O chefe de departamento provincial do INEMA, Paulo Luvangamo, anunciou a presença no evento de 12 médicos e 24 enfermeiros, apoiados por três ambulâncias e um helicóptero da Polícia Nacional para a evacuação de pacientes, caso seja necessário.
O administrador municipal do Lubango, Francisco Barros, garantiu apoio e anunciou a criação de uma comissão para acompanhar a actividade.
O porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional na Huíla,superintendente chefe Paiva Tomás, disse que a corporação vai garantir homens e meios suficientes para a segurança dos peregrinos.
“As forças da Ordem Pública já constataram a caracterização da localidade e todas as forças estão mobilizadas”. disse. Paiva Tomás garantiu que “ além do asseguramento,vai se trabalhar igualmente na sensibilização dos automobilistas e prevenção de crimes”.
A paróquia da Mamã Muxima do Toco existe desde Março de 2012 e é a mais nova da Arquidiocese do Lubango.
A localidade do Toco  fica a 35 quilómetros a Leste do Lubango e tem uma população estimada em mais de 17 mil habitantes.

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button