Covid-19: Estudos provam eficácia de vacina russa

Investigadores da Universidade Sechenov, em Moscovo, declaram que vários estudos apontam para a eficácia e segurança do fármaco contra o novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença da Covid-19.

A Universidade Sechenov anunciou ter terminado os ensaios clínicos com uma possível candidata a vacina contra a Covid-19, noticia a revista Galileu. Segundo informações divulgadas pela agência de notícias russa Tass, os dados da pesquisa são indicadores da eficácia do fármaco.

Os investigadores explicam que foi testada uma solução intramuscular da vacina no Hospital Militar de Burdenko. Simultaneamente uma substância produzida tendo como base o medicamento em pó foi analisada na Universidade Sechenov.
“A pesquisa foi concluída e provou que a vacina é segura”, afirmou Yelena Smolyarchuk em declarações à Tass, chefe do Centro de Pesquisa Clínica em Medicamentos da Universidade Sechenov.

A primeira etapa dos ensaios clínicos teve início no dia 18 de Junho e incluiu um grupo de 18 voluntários, já a segunda envolveu 20 participantes que foram vacinados a 23 de Junho.
Porém, e conforme aponta a Galileu, de acordo com comunicado publicado no site da universidade, os voluntários continuarão a ser monitorizados durante os próximos seis meses, com o intuito de detectar qualquer efeito secundário que possa ocorrer.

“Começámos com a realização de estudos pré-clínicos e com o desenvolvimento de directrizes, e os ensaios clínicos estão a decorrer”, disse Vadim Tarasov, director do Instituto de Medicina Translacional e Biotecnologia, à agência noticiosa russa Sputnik.

Previamente aos testes em humanos, o fármaco contra o SARS-CoV-2 terá sido testado relativamente à sua toxicidade, segurança, impacto e eficiência em animais. A Universidade Sechenov aponta que ainda será necessário a realização de mais estudos com a vacina.

  • Adicione seu comentário