AngolaNotícias

Angola: Polícia detém supostos assassinos de família no Cazenga

Luanda – Três supostos marginais acusados de terem alvejado mortalmente por disparos com arma de fogo igual número de cidadãos membros da mesma família, na quarta-feira passada, durante um assalto no bairro Tunga-Ngó, comuna do Cazenga Popular, em Luanda, foram detidos pela Policia Nacional.

 

O facto foi informado hoje, quarta-feira, pelo director provincial adjunto do Serviço Provincial de Investigação Criminal (SPIC), Jorge Pedreneira, tendo realçado à Angop que investigações decorrem, no sentido de se deter os restantes membros do grupo, cujo número não foi revelado.

Nesta acção, em que foram roubados artigos diversos, os acusados mataram pai e dois filhos, bem como feriram outro adulto e dois menores, ainda internados a receberam tratamento médico numa das unidades hospitalares pública.

Entretanto , de acordo com o responsável, estão igualmente detidos dez cidadãos suspeitos que no passado dia dois  atingiram mortalmente, por disparos de arma de fogo, um subinspector da corporação e feriram com gravidade  um agente, tendo na sequência um dos supostos membros da “gang” que estava detido, ter se evadido do posto policial no bairro do Bita Progresso, município de Viana, em Luanda.

As idades dos meliantes variam entre 17 e 30 anos, dos quais quatro estão em fuga.

Explicou que o indivíduo, que se evadiu da cadeia, esteve preso na Penitenciaria do Bentiaba, na província do Namibe, onde cumpria uma pena de 19 anos por crimes homicídio voluntário e de roubo na Huila.

De acordo com Jorge Pedreneira, esta pessoa, que continua em fuga, era igualmente foragida do Bentiaba desde 2014 e é estrangeiro da República Democrática do Congo (RDC). Nesta última detenção, era acusado de um crime de roubo qualificado de uma viatura.

Garantiu que  deligências prosseguem para trazer a responsabilidade criminal aos restantes foragidos nos dois casos do Cazenga e Viana.

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button