Angola institui fundo para pesquisa científica

O Executivo vai instituir o Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico para a gestão das políticas de investigação, anunciou ontem, em Luanda, o secretário de Estado da Ciência e Tecnologia, Domingos da Silva Neto.

Angola institui fundo para pesquisa científica
Angola institui fundo para pesquisa científica

Deputados da VI Comissão visitaram o Centro de Investigação Científica em Luanda
Fotografia: Kindala Manuel

A proposta para a instituição do fundo está já em fase de elaboração, segundo o secretário de Estado, que falava à imprensa no final da visita dos deputados da comissão de Saúde, Educação, Ensino Superior, Ciência e Tecnologia (VI Comissão) ao Centro de Investigação Científica, em Luanda. O fundo, segundo o responsável, vai executar as políticas da Ciência, Tecnologia e Inovação, funcionando com uma agência.
A ideia, segundo Domingos da Silva Neto, é promover a competitividade no Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, por via do fomento à investigação.
Na ocasião, o secretário-geral do Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação, Ndilo Nkula, indicou que foi aprovada uma verba de cerca de 338 milhões de kwanzas para o Centro Nacional de Investigação Científica e já foram executados 19,2 por cento destas verbas.
O ministério, acrescentou, tem a preocupação de mobilizar recursos para financiar os subsistemas do Ensino Superior e de Ciência, Tecnologia e Inovação, fora o Orçamento Geral do Estado.
O director do Centro Nacional de Investigação Científica disse que o Centro de Investigação não tem verbas para a promoção da cultura de investigação científica. Adérito da Cunha, indicou que o centro não implementa ainda a investigação. “É necessário que se crie um conselho científico robusto para que dê corpo a estas linhas de investigação”, disse.
O centro, acrescentou, não tem feito estudos das populações por falta de recursos humanos. “Empreender a dinâmica de um centro como este sem financiamento é quase impossível ainda que tenhamos iniciativas”, disse.
O responsável pediu o apoio dos deputados para o resgate do Centro de Investigação Científica para o tornar num centro de excelência.

Novos Investidores

Adérito da Cunha anunciou, para breve, a abertura de concursos públicos para a admissão de novos investigadores. Adérito da Cunha disse que actualmente o centro conta apenas com um financiamento avaliado em 130 mil euros da Agência Internacional de Energia Atómica, para a melhoria da qualidade, desenvolvimento rural e produção agrícola.
O responsável do Centro de Investigação Científica explicou que a instituição solicitou apoio ao Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), para o financiamento de cinco projectos avaliados em 12 milhões de kwanzas por cada projectos.
O coordenador do Projecto Tecnológico do Parque de Ciência e Tecnologia, Ricardo Queirós, falou do projecto de desenvolvimento de Ciência e Tecnologia. Indicou que vem dar resposta a um diagnóstico feito a nível da Ciência, Tecnologia e Inovação no país.
O director do projecto indicou que existe um financiamento para minimizar insuficiências a nível das infra-estruturas, recursos humanos e publicações. O financiamento deve ser feito durante cinco anos. Cerca de 90 por cento do financiamento são concedidos pelo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e 10 por cento pelo Governo. A intenção deste projecto é contribuir para a diversificação da economia através da Ciência, Tecnologia e Inovação.
“Fala-se muito da diversificação da economia, mas é preciso realizar várias acções para que realmente se atinja a diversificação da economia. E este projecto, acrescentou, contribui com várias acções para a diversificação da economia e desenvolvimento sustentável. Ricardo Queirós indicou que Angola publica pouco sobre investigação científica.

Aumento do orçamento

O deputado Victor Kajibanga garantiu que o Parlamento vai trabalhar para que o Executivo aumente as verbas do Orçamento Geral do Estado para a investigação científica.
O presidente da comissão de Saúde, Educação, Ensino Superior, Ciência e Tecnologias prometeu também o apoio da Assembleia Nacional na publicação dos resultados de investigações científicas.

JA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *