AngolaDestaque

Angola necessita mais de USD 300 milhões para desminagem

Mais de trezentos milhões de dólares norte-americanos são necessários para que a Comissão Nacional Inter-Sectorial de Desminagem e Assistência Humanitária (CNIDAH) liberte, até ao ano de 2025, cerca de 174 quilómetros de área do território angolano.

Angola necessita mais de USD 300 milhões para desminagem
Angola necessita mais de USD 300 milhões para desminagem

REPRESENTANTE DO CNIDAH, ADRIANO GONÇALVES

FOTO: ROSÁRIO DOS SANTOS

A informação foi prestada nesta sexta-feira, em Luanda, pelo representante da CNIDAH, Adriano Gonçalves, à margem de uma reunião de coordenação de acção contra minas “Agenda 2025”.

Em declarações à imprensa, Adriano Gonçalves afirmou que as províncias do Cuando Cubango, Moxico, Cuanza Sul, Bié, Benguela e Lunda Norte estão entre as mais minadas.

Quanto à província do Cuando Cubango disse que vai registar avanço considerável, com a implementação do projecto Okavango/Zambeze, em curso naquela região.

Segundo Adriano Gonçalves, estão livres de minas as províncias de Malange e do Huambo.

Em Maio de 2017, Angola apresentou um pedido para prorrogar o seu prazo de desminagem até 31 de Dezembro de 2025. O pedido foi concedido durante a 16ª dos Estados partes da “Agenda 2025”.

Segundo o relatório de 2018 do Instituto da ONU para Investigação para o Desarmamento, Angola é um dos 12 países e territórios onde a contaminação é considerada “massiva”, com cerca de 147.6 quilómetros quadrados em todas as 18 províncias.

Em 2017, o país limpou cerca 1.2 quilómetros quadrados e destruiu cerca de 3,546 minas.

Angop

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button