AngolaDestaque

Executivo prefere familiares a tratar do funeral de Savimbi

O Executivo vai tratar directamente com a família os restantes procedimentos finais para a inumação (enterro) dos restos mortais de Jonas Savimbi, deixando de fora a UNITA, anunciou hoje, em Luanda, o ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Pedro Sebastião.

funeral de Savimbi
funeral de Savimbi

Momento em que os restos mortais de Savimbi eram transportados do Luena para o Andulo
Fotografia: Daniel Benjamim /Edições Novembro

Em conferência de imprensa, Pedro Sebastião qualificou a presença da UNITA como um “elemento perturbador” no processo que começou com a exumação, no Luena (Moxico), e transladação, aguardando apenas pela inumação dos restos mortais de Jonas Savimbi.

“O que se passou deixou-nos meio surpreendidos, o que nos leva a pensar que talvez seja melhor o diálogo com a família, porque esta tem laços afectivos e está profundamente interessada que o seu ente-querido seja inumado com a serenidade que merece”, disse o ministro de Estado, Pedro Sebastião.

Chivukuvuku é contra…

O político Abel Chivukuvuku defendeu, hoje, em Luanda, que os restos mortais do fundador da UNITA, Jonas Savimbi, deveriam ter sido entregues unicamente à família e não à direcção do partido.

O ex-presidente da CASA-CE, que falava em conferência de imprensa para falar sobre o seu futuro político, acrescentou que essa seria uma forma de se evitar as desavenças que se registam entre o Governo e a UNITA.

“Não existem divergências”

Os familiares do fundador da UNITA desmentiram que haja divergências com a direcção do partido sobre as exéquias de Jonas Savimbi, cujos restos mortais encontram-se no Andulo a aguardar pela sua transladação à aldeia de Lopitanga, para a sua inumação.

O posicionamento foi manifestado por Durão Cheia Savimbi, primogénito de Jonas Savimbi, durante uma conferência de imprensa que serviu, sobretudo, para refutar as afirmações proferidas na terça-feira pelo ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Pedro Sebastião, segundo as quais existe uma grande disputa entre familiares de Savimbi e a direcção do partido para a posse dos restos mortais daquele.

“A razão deste esclarecimento à imprensa é pelo que ouvimos ontem (terça-feira). Trata-se de alguns pronunciamentos que nos surpreenderam. Para nós, não há divergência entre a família do Doutor Savimbi e o nosso partido, a UNITA”, garantiu Durão Savimbi, de 45 anos.

JA

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button