AngolaDestaque

Família de Savimbi diz-se “finalmente em paz” após receber restos mortais do político

Dezassete anos depois, a família de Jonas Savimbi disse que vai ficar “finalmente em paz”, depois dos restos mortais do líder histórico da UNITA terem sido entregues formalmente aos familiares e ao partido.
Família de Savimbi diz-se "finalmente em paz" após receber restos mortais do político
Família de Savimbi diz-se “finalmente em paz” após receber restos mortais do político

Em declarações à Agência Lusa, Durão Sakaíta assegurou a família “ficará finalmente em paz” depois de sábado, dia das exéquias fúnebres do seu pai que decorrem na pequena localidade de Lopitanga, a cerca de 30 quilómetros do Andulo, no norte da província do Bié.

Durão Sakaíta, um dos filhos mais velhos de Savimbi, falava à Lusa momentos após cerimónia oficial de entrega dos restos mortais de Jonas Savimbi à família e à UNITA, processo envolvido em grande polémica, só ultrapassada na passada quinta-feira, após intervenção do Presidente de Angola, João Lourenço.

“Amanhã ficaremos em paz. Foram muitos anos de sofrimento e agora só queremos devolver a paz à nossa família”, disse o filho primogénito de Savimbi, evitando desta forma comentar a polémica desencadeada pelo coordenador da comissão multissetorial tripartida (Governo, família e UNITA), Pedro Sebastião.

Pedro Sebastião, que é também ministro de Estado e da Casa de Segurança do Presidente da República, foi acusado pela UNITA de criar complicações desnecessárias ao recusar na terça-feira entregar os restos mortais de Jonas Savimbi na capital do Bié, Cuíto, tendo-os transportado do cemitério municipal do Luena (Moxico) diretamente para o Andulo.

Ao fazê-lo, acusa a UNITA, Pedro Sebastião inviabilizou a cerimónia que o partido do Galo Negro tinha preparado no Cuíto, em que estiveram presentes, além de parte da numerosa família de Savimbi e da direção da UNITA, cerca de 5 mil apoiantes do partido.

Hoje, Durão Sakaíta, furtou-se a qualquer comentário sobre o assunto, justificando à Lusa tratar-se de um “momento de recolhimento”.

Os restos mortais de Jonas Savimbi encontravam-se desde terça-feira numa unidade militar no Andulo, tendo começado por ser depositados na casa mortuária do hospital local, onde família e UNITA confirmaram serem os restos mortais do fundador do partido, morto em combate em fevereiro de 2002, após o que se procedeu à entrega formal da urna para a inumação, que decorrerá na manhã deste sábado.

O corpo de Jonas Savimbi será transportado hoje à tarde para Lopitanga, onde é aguardado por milhares de simpatizantes e onde será prestado um culto religioso por volta das 19:00 locais, mesma hora em Portugal, seguido por um velório final.

Presentes no ato, além da família, estarão toda a direção da UNITA, liderada por Isaías Samakuva, bem como dezenas de convidados, entre eles, João Soares, filho do ex-presidente português Mário soares.

Sapo

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button