AngolaDestaqueSociedade

Fazendas entregues às Forças Armadas

O Presidente da República, João Lourenço, decretou que dois dos projectos de desenvolvimento agro-pecuário resgatados em Outubro de 2018 a cinco empresas detidas pelo Fundo Soberano, à data gerido pela Quantum Global, sejam entregues às Forças Armadas Angolanas (FAA).

Fazendas entregues às Forças Armadas
Fazendas entregues às Forças Armadas

Fazenda de Longa está entre as maiores construídas pelo Estado
Fotografia: DR

Em causa estão o Projecto de Desenvolvimento Agro-pecuário do Manquete, na província do Cunene, e a Fazenda Agro-industrial de Camacupa, no Bié, de acordo com a Lusa que cita o Decreto Presidencial em que a medida é instituída.
As concessões foram resgatadas a 1 de Outubro de cinco empresas criadas em 2015 e ligadas à Quantum Global e entregues aos ministérios da Agricultura e Florestas e ao das Finanças, tendo sido agora transferidas para o da Defesa.
No decreto, é autorizada a transferência da tutela patrimonial, considerando que as fazendas “apresentam um potencial estratégico” para o desenvolvimento agro-pecuário nas FAA, “pois a gestão profícua permitirá às Forças Armadas atingirem a auto-suficiência em alguns produtos agrícolas e de origem animal”.
As seis fazendas faziam parte da carteira de investimentos gerida – em representação do Fundo Soberano – pela empresa Quantum Global, fundada e liderada pelo suíço-angolano Jean-Claude Bastos de Morais, que esteve em prisão preventiva entre 24 de Setembro de 2018 e 22 de Março deste ano.
As fazendas estão entre as maiores construídas com investimento público, como a do Longa (Cuando Cubango), cuja gestão estava entregue à sociedade Cakanduiwa, Camaiangala (Moxico), Cuimba (Zaire), Manquete (Cunene), Camacupa (Bié) e Sanza Pombo (Uíge).
Totalizam cerca de 70 mil hectares e concentram a produção em grãos, oleaginosas e arroz.

JA

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button