Angola

Inaugurado armazém para armas de fogo recolhidas da população civil

O comandante-geral da Polícia Nacional, comissário-geral, Paulo de Almeida, inaugurou hoje um armazém que servirá de albergue das armas de fogo recolhidas da população civil, visando a sua posterior destruição.

Inaugurado armazém para armas de fogo recolhidas da população civil
Inaugurado armazém para armas de fogo recolhidas da população civil

Fotografia: Edson Fabrízio | Edições Novembro

A acção enquadra-se no âmbito do processo de desarmamento da população civil.
Com a abertura do depósito, cuja capacidade serve para armazenar 20 mil armas de fogo, de vários calibres, a Polícia Nacional relança o processo da retirada dos artefactos das mãos dos citadinos que usam para cometer crimes.
Em declarações à imprensa, o também coordenador da Subcomissão Técnica para o Desarmamento da População Civil, disse que com o afrouxamento ou fim da campanha, têm verificado a proliferação de armas nas mãos de supostos marginais, o que urge estancar.
Paulo de Almeida sublinhou ser importante a colaboração da sociedade civil, com vista a neutralização dos indivíduos que ainda possuem, ilegalmente, armas de fogo.
O processo de desarmamento da população civil, que iniciou em Março de 2008, permitiu a recolha de 110 mil e 572 armas, mais de 68 mil carregadores, 766 mil e 399 munições, bem como 161mil e 834 explosivos.
No mesmo âmbito, por posse ilegal de armas de fogo, foram abertos mil e 945 processos-crime, mil e 900 julgados, mil e 822 condenados, 78 absolvidos e mil e 45 casos em instrução preparatória.
Aos condenados, as penas aplicadas variam de dois a seis anos de prisão efectiva.
A empresa inglesa Halo Trust, construtora do depósito, já destruiu 78 mil e 381 armas, e vai intensificar as medidas de segurança e de controlo do armamento recolhido.
O mesmo projecto de construção e remodelação de armazéns para o armazenamento de armas de fogo vai ser implementado nas demais províncias do país.

JA

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button