Angola

João Lourenço não tem planos de mudar Angola: A vida do povo piorou – João Hungulo

Em geral, a vinda de João Lourenço, propagou um tumulto com a trombeta de uma pseudo – mudança que está longe de ser feliz. Enquanto o Líder prometera melhorar a vida social dos angolanos, isso passou para contra – mão, e já não faz mais parte dos planos do Líder e dono de tudo isso, os seus planos, como sempre primam – se em anular contratos em nome de Isabel dos Santos, e denegrir o bom nome do Patriota e os que lhe são próximo. Lourenço envaidece – se de ser o único capaz de mudar Angola, pela ironia do destino, essa mudança está muito longe de ser efectiva, enquanto anulam – se contratos em nome de Isabel dos Santos, levantam – se pretextos infundados para tal natureza, Angola corre à uma velocidade assustadora rumo ao precipício inevitável, tudo, mas tudo em Angola piorou, até a água, já é turva o suficiente nas torneiras, nada melhorou com a vinda do dito Messias, ou o prometido.

João Lourenço não tem planos de mudar Angola: A vida do povo piorou - João Hungulo
João Lourenço não tem planos de mudar Angola: A vida do povo piorou – João Hungulo

Os indicadores sociais angolanos, cujo teor visa quantificar o conceito abstrato sobre os determinantes da qualidade de vida dos angolanos no plano social, evidenciando os variados programas e políticas públicas, encontram – se completamente péssimos, longe de satisfazerem os anseios do povo angolano, a vida em Angola, fez – se hoje a mais cara de sempre, o desemprego corrói as entranhas do povo, ao ponto de deixá – los à deriva, será pois na música de Moniz de Almeida que se pode auscultar as vozes do povo angolano: Estamos a sofrer male, estamos a sofrer male, estamos a sofrer male. O estado de coisas em Angola anda a deriva, longe de ser feliz, todos sofrem de forma significativa o agravamento dos fenómenos sociais que desenvolvem – se no plano angolano, não há tendência alguma que saiba notar o progresso desta nação angolana.

A taxa de mortalidade infantil está longe de ser baixa, continuam a morrer mais crianças no nosso meio que outra coisa, implicando dizer que o sistema de saúde angolano está preso nas variadas fissuras de circunstâncias que o asfixiam como uma corda atada ao pescoço, os hospitais inundados de variados problemas de vária índole, não aguentam as variadas preocupações populares que têm de responder. Angola está longe de satisfazer as metas do Milénio com o agravo da vida social do povo angolano que hoje se assiste dia, pois dia, no âmago social. Um País tão rico, fez – se hoje o mais pobre e triste, tendo o povo que mais sofre.

O saneamento básico do meio continua precário, tornando – se a rua o laboratório da doença para o povo sofredor – mor angolano. A educação foi colocada na terra do exílio e do esquecimento, nada se fala sobre ela, continua rota e a andar de pés descalços as ruas do País, com um sistema feito de gasosas como sendo o único meio que o educando tem para transitar de classes.

O acesso à água potável, a alimentação, e a disponibilidade de luz eléctrica, continuam sendo importantes problemas sociais passados pelo povo angolano, que vive num dos países mais ricos de África Austral, com o povo mais miserável e que mais sofre. O povo não é prioridade do governo angolano, se fosse, algo havia de mudar na vida do povo angolano.

QUE DEUS ILUMINE O POVO ANGOLANO E O LIBERTE DO SOFRIMENTO!

Fonte: Club-k.net

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button