Luanda deixou de ser das cidades mais caras do Mundo

A capital angolana, Luanda, jã não é das cidades mais caras do mundo, noticiou a CNN. As cidades mais caras do mundo foram anunciadas – e o primeiro lugar não pertence a uma única cidade, mas a três destinos.

Luanda deixou de ser das cidades mais caras do Mundo
Luanda deixou de ser das cidades mais caras do Mundo

Fotografia: Dr

Paris, Singapura e Hong Kong são líderes conjuntos na Pesquisa de Custo de Vida Mundial da “Economist Intelligence Unit 2019”.
A capital francesa, Paris,que tem sido uma das 10 primeiras desde 2003, subiu este ano, enquanto a quarta cidade mais cara do ano passado, Hong Kong, subiu três posições, levando a um empate no topo pela primeira vez.

A pesquisa anual, que avalia o custo de mais de 150 itens em 133 cidades do mundo, apresenta um top 10 largamente dominado por cidades asiáticas e europeias.

Sobe e cai

Osaka, no Japão, subiu seis posições e agora divide o quinto lugar com Genebra, na Suíça.
Nova Iorque e Los Angeles são as únicas cidades norte-americanas no top 10, com a Big Apple a subir seis posições para o sétimo lugar, que divide com Copenhaga, na Dinamarca. Los Angeles e Tel Aviv, em Israel, repartem o 10º lugar da lista.

As cidades dos EUA estão entre as mais caras em serviços públicos e ajuda doméstica.

Na Europa, as cidades suíças de Zurique e Genebra, na quarta e quinta posições, com Osaka, no Japão, têm os maiores custos em despesas domésticas, cuidados pessoais, recreação e entretenimento.

A alta classificação conjunta de Copenhaga e Seul (Coreia do Sul) deve-se à custos de transporte, recreação e cuidados pessoais.
Istambul, na Turquia, tornou-se consideravelmente mais barata, caindo 48 lugares, para ficar na 120ª posição da lista, em parte devido à queda no valor da lira turca.

A cidade de Tashkent, no Uzbequistão, também sofreu uma forte queda, caindo 19 lugares, estando em 131º, enquanto Moscovo perdeu 16 posições e está em 102º. A capital da Bulgária, Sofia, que subiu 29 posições, está em 90º lugar da lista, graças a um aumento no preço de mantimentos, utilidades e recreação.

JA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *