AngolaDestaque

Mortalidade das empresas é elevada

Das 80 mil empresas existentes no mercado nacional, apenas 40 por cento estão no activo, muitas das quais a operarem de forma intermitente por dificuldade na importação de matéria-prima, de acordo com dados do presidente da Associação Industrial de Angola (AIA), José Severino.

Mortalidade das empresas é elevada
Mortalidade das empresas é elevada

Fotografia: Dr

Em declarações ao Jornal de Angola, à margem da Conferência sobre a Reconversão da Economia de Angola, realizada na quinta-feira, José Severino afirmou que, este ano, as capacidades instaladas nas empresas industriais estão a ser utilizadas em 60 por cento.
A maior parte destas empresas trabalha casuisticamente, disse o presidente da AIA, atribuindo a situação à depreciação da moeda, que fez com que não disponham de recursos financeiros para a compra de divisas, ficando impossibilitadas do acesso às matérias-primas.
Nas pequenas e médias empresas, disse, a taxa de mortalidade chega a 90 por cento, embora se possa considerar que, nas condições da intermitência, “estão apenas a hibernar”. “Caso o mercado der um sinal positivo na economia, as empresas voltam a funcionar”, disse.
“Acredito que, do ponto de vista macroeconómico, o Governo tinha de fazer o que está a ser feito, mas também precisamos de medidas de persuasão proactivas, ligadas à terra, ao mar, às indústrias e ao turismo, elementos para sairmos da crise”, sublinhou o líder da AIA.
José Severino defendeu apostas do Executivo fora dos principais centros urbanos do país, para diminuir o volume de investimento nas cidades e dinamizar a economia nas comunidades e zonas mais desfavorecidas do país.

JA

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button