AngolaSociedade

Nota de esclarecimento da ADECOR

Com o objectivo de informar devidamente a opinião pública em geral e em particular os consumidores e fornecedores sem que sejam violados os arts. 9º e 10º da Lei 1/17 – Lei da Imprensa, a ADECOR vem por esta via proceder o competente esclarecimento.

Nota de esclarecimento da ADECOR
Nota de esclarecimento da ADECOR

No passado dia 09 o sítio pseudo informativo denominado “Club-K.net” divulgou uma notícia falsa intitulada “Fornecedores denunciam técnicos da ADECOR por extorsão”.

A notícia divulgada pelo “Club-K.net” a respeito da imagem da ADECOR é completamente falsa, conforme as repostas das empresas ENGEVIA e BRICOMAT mencionadas como denunciantes na convocatória do INADEC Ref. 114/GAB:DIR.GERAL/INADEC, datada de 12 Abril de 2019 e que em resposta (031/FIN/ENGE/2019) tida no conteúdo o seu segundo parágrafo lê-se:

“Aos 09 de Abril de 2019, a ENGEVIA foi surpreendida com a máteria publicada no CLUB-K.net, que relatava a extorsão realizada por membros da Associação de Defesa do Consumidor – ADECOR perante os seus colaboradores e outros fornecedores.

Acontece, contudo, que a ENGEVIA não tem conhecimento de contactos realizados por algum membros da ADECOR, bem como dos factos aduzidos na referida matéria veiculada pelo CLUB-K.net. e referenciada na data acima supracitada”

Com isso entende-se que por detrás de toda essa informação, há organizações que se encarregam a mitigar o princípio da boa fé para assim comprometer o funcionamento da ADECOR.

Para que as dúvidas não subsistam quanto ao bom funcionamento da ADECOR, convidámos o “Club-K.net, a AADIC e entre outras empresas que juntos denunciaram a ADECOR para chegarem até a nossa Direcção para os devidos esclarecimentos sobre o nosso “Modus Operandis”.

A falsa notícia publicada pelo Club-K.net não tem o objectivo de informar o público com verdade, mas de disseminar uma falsidade grotesca, com o objectivo de tentar aniquilar a imagem da ADECOR e consequentemente do exímio Senhor Marcelino Caminha, em benefício de outros interesses. Cabe as autoridade de Investigação Criminal apurar a verdade dos Factos e o que se esconde atrás desta notícia falsa. Da nossa parte, manteremos a nossa total disponibilidade para cooperar com as autoridades respectivas.

Regista-se o afã do Club-K.net de publicar a notícia falsa em referência, sem ter o cuidado de ouvir ou ver com clareza os factos, pois em nenhum momento fomos contactados pelo Club-K.net para prestarmos qualquer informação a respeito desse assunto, o que é manifestamente estranho e pouco ou nada deontológico nem ético.

Um jornalismo minimamente objctivo e sério pressupõe que os visados com uma “notícia” desse tipo sejam previamente ouvidos e que haja cuidado prévio de a publicação se unir com todos os dados relevantes para informar o público com verdade, objectividade e seriedade vidê os arts. 5º, 6º e 18º todos da Lei 1/17, Lei da Imprensa.

Sem prejuízo desta nota de esclarecimento, a ADECOR exercerá o seu direito de resposta e demandará em sede própria, os autores da notícia falsa assim como diz a Lei da Imprensa 1/17 arts. 73º, 74º, 75º e 76º, pois realçar que desde a sua fundação, a ADECOR cinge-se num código de conduta próprio, consubstanciado nos seguintes princípios:

Boa-Fé;
Transparência;
Responsabilidade;
Competência;
Imparcialidade;
Justiça;
Legalidade.

Fonte: Club-k.net

 

Tags
Mostrar Mais

Ernesto

Escritor e Editor de Noticias no site Angola Nossa.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button