AngolaEconomia

Produção industrial retrocede em 2018

A “produção e distribuição de electricidade” registou um crescimento de 21,7 por cento em 2018, o que não impediu que o índice de produção industrial (IPI) do país recuasse 6,6 por cento naquele ano face a 2017, de acordo com números do Instituto Nacional de Estatística (INE) consultados hoje pelo Jornal de Angola.

Produção industrial retrocede em 2018
Produção industrial retrocede em 2018

Fotografia: DR

Além desse indicador, a “captação, tratamento e distribuição de água e saneamento” e as “indústrias transformadoras” cresceram 20,5 e 10,1 por cento, mas, sob influência da variação de 9,5 por cento da evolução da “indústria extractiva”, o IPI retrocedeu face a 2017.

A queda do IPI no ano passado também foi influenciada pelo recuo de 7,4 por cento do “índice de pessoas ao serviço”, uma evolução determinada pela diminuição do número de empregados da “indústria extractiva” em 9,6 por cento.

Em 2018, dizem os dados do INE, o “índice das horas trabalhadas” registou uma variação homóloga negativa de 7,5 por cento. Analisando o IPI por tipo de bens, verifica-se que, naquele período, os “bens intermédios” apresentam maior crescimento em relação ao ano de 2017, com uma variação de 23,6 por cento seguido dos “bens de consumo” com 5,7 e dos “produtos de energia” com -8,7.

JA

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button