Angola

Samakuva encoraja combate à corrupção

A UNITA vai continuar a encorajar e apoiar o combate à corrupção levado a cabo pelo Executivo angolano, assegurou ontem, em Luanda, o presidente do partido, Isaías Samakuva.

Samakuva encoraja combate à corrupção
Samakuva encoraja combate à corrupção

Audiência serviu para analisar a contribuição que os políticos podem dar ao desenvolvimento
Fotografia: Francisco Bernardo | Edições Novembro

Em declarações à imprensa, no termo de uma audiência que lhe foi concedida pelo Presidente da República, Samakuva disse ser fundamental encorajar o que tem sido feito no quadro do combate à corrupção.

Durante a audiência de quase uma hora, o líder do maior partido da oposição abordou com o Chefe de Estado vários temas, com realce para os de ordem social e económica, relativos às eleições autárquicas e à exumação dos restos mortais do fundador da UNITA, Jonas Savimbi.
Isaías Samakuva defendeu que, ao mesmo tempo que se combate a corrupção, é necessário que o país ultrapasse as situações de desemprego e inflação que enfermam a economia. O líder da UNITA manifestou preocupação com aquilo que considera ser a deterioração progressiva da situação social e económica da população.
“Não deixamos recomendações, mas sabe-se que este é um processo há muito esperado. Sempre defendemos a necessidade de lutarmos firmemente contra a corrupção e estamos a seguir de perto este processo. E lá onde estivermos de acordo, vamos dizer. Naquilo que deve ser feito, deve ser encorajado”, disse.
Para Samakuva, as leis aprovadas pela Assembleia Nacional sobre o combate à corrupção não correspondem ao que a UNITA pretendia, mas admitiu que este “é um processo que deve prosseguir e ser melhorado à medida que for avançando”.

Inumação de Savimbi

Durante a audiência, o presidente da UNITA voltou a falar com o Presidente da República sobre a questão da exumação dos restos mortais de Jonas Savimbi, cuja exumação estava inicialmente prevista para o passado dia 6 deste mês.
Até ao momento, aguarda-se pela chegada dos resultados dos testes de ADN feitos no exterior do país. “Este assunto foi abordado, mas a sua solução vai depender apenas da chegada dos resultados dos testes. Logo que os resultados cheguem, vamos anunciar a data da exumação”, disse Samakuva.
O líder da UNITA, que recentemente cumpriu uma agenda político-partidário no leste do país, disse ter levado ao Palácio Presidencial as principais preocupações da população daquela região do país, onde tomou contacto com vários sectores da sociedade.
“Os sobas e chefes tradicionais pediram-me para transmitir ao Presidente da República as preocupações e problemas com que se debatem no dia-a-dia. Tivemos a oportunidade de transmitir estas preocupações dos vários sectores do leste e sudeste do país”, sublinhou.
Sem entrar em detalhes, Samakuva disse ter, igualmente, abordado com o Titular do Poder Executivo questões que têm a ver com a realização das eleições autárquicas no país, bem como alguns aspectos que preocupam a UNITA.
No rol de problemas do maior partido da oposição, o político destacou os de ordem social, lembrando, a título exemplificativo, que, em Saurimo, o saco de fuba, que há pouco tempo custava três mil kwanzas, agora está a dez mil kwanzas.
Samakuva referiu-se ainda sobre o desemprego que, na sua óptica, aumenta de forma galopante e a perda do poder de compra dos cidadão. “Estamos a ver a mesma coisa aqui em Luanda. Todos os cidadãos estão preocupados e nós também estamos. Se a situação económica não se resolver, a (situação) social tenderá a ficar perturbada”, alertou o presidente da UNITA.

JA

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button