CrimeSociedade

Mais de 30 armas de fogo apreendidas pelo SIC em Luanda

Trinta e cinco armas de fogo de diversos calibres, que se encontravam em posse cidadãos suspeitos de envolvimentos em diversos crimes, foram apreendidas pelo Serviço de Investigação Criminal (Sic).

As apreensões foram feitas em diversas operações no período de 30 de Maio a 20 do corrente mês, pelo SIC, no âmbito do combate a criminalidade violenta.

Mais de 30 armas de fogo apreendidas pelo SIC em Luanda
Mais de 30 armas de fogo apreendidas pelo SIC em Luanda

Do material recuperado constam 15 metralhadora do tipo AKM, quatro Mini Uzi, 13 pistolas de diversas marcas, uma granada F-1, munições e carregadores.
De acordo com dados fornecidos hoje, sexta-feira, a Angop pela delegação provincial do Ministério do Interior, foram detidos  92 suspeitos com idades entre os 20 e 53 anos na sua maioria acusados de roubos e furtos de viaturas e motorizadas.

As operações permitiram, igualmente, a recuperação de 15 viaturas, 13 motorizadas, artefactos para o cometimento de crimes, sete gramas de cocaina e 100 quilogramas de Cannabis (liamba).

Os operativos do SIC recuperam ainda cerca de 500 artigos diversos, entre electrodomésticos, equipamentos desportivos contrafeitos, placas electrónicas de viaturas, geradores industriais, carris de linha férrea, utensílios de cozinha, telemóveis e botijas de oxigénio.

Segundo o documento, foi desmantelado um grupo de  malfeitores, sem denominação, composto por cinco elementos, com idades entre 30 e 32 anos.

Deste grupo, segundo o documento, dois foram detidos no Cazenga, onde simulavam a prática de actividade de táxi na linha São Paulo/Mabor/Kicolo, realizando crimes de roubo aos passageiros sob ameaça de morte com arma de fogo.
Algumas das viaturas roubadas foram apreendidas nas províncias de Benguela e Huambo e eram monitorizadas por possuírem sistema electrónico de localização (GPS).

O director do gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da delegação provincial do MININT, intendente Mateus de Lemos Rodrigues, apela aos citadinos a não reagirem a acção dos marginais, para evitar males piores.
Alertou para uma maior atenção nas paragens de táxis, pois  existem elementos de má-fé fazendo-se passar por taxistas e cobradores que no momento oportuno, sob ameaça de morte, apoderam-se dos bens dos passageiros.
A outra chamada de atenção da polícia é sobre os locais de estacionamento de viaturas, devendo o automobilista evitar  paragens em locais sem iluminação e isolados.

A Polícia Nacional pede também a colaboração da população no sentido de denunciar os  criminosos.

TPA com Angop/EG

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button