CrimeDestaque

Ministério do Interior nega existência de vala comum para cidadãos executados pela Polícia

A Delegação Provincial do Ministério do Interior, na Província da Lunda-Norte, tomou conhecimento de algumas informações falsas que estão a circular nas redes sociais, alegando a existência de uma suposta vala comum, onde terão sido enterrados vários cadáveres.

COMUNICADO DE IMPRENSA

Ministério do Interior nega existência de vala comum para cidadãos executados pela Polícia
Ministério do Interior nega existência de vala comum para cidadãos executados pela Polícia

Sobre o assunto, importa esclarecer o seguinte: Trata-se de informações caluniosas de indivíduos descontentes com trabalho de combate ao garimpo e à imigração ilegal, que tem sido desencadeado pelas forças do sistema de segurança a nível do município do Lucapa, concretamente na localidade de Calonda, onde no passado dia 04 de Maio do ano curso, alguns cidadãos, membros de uma família, comunicaram a Polícia local sobre o desaparecimento do seu ente querido na área do Camafuca, consignada ao Projecto Calonda.

As imagens sobre a existência de uma suposta vala comum são falsas, na medida em que o único caso isolado registado até ao momento, refere-se ao corpo do cidadão nacional, de 35 anos de idade, que em vida chamou-se Manhonga Matos, natural da Comuna de Caluango, município do Cuilo, que se encontrava enterrado, vítima de disparo de arma de fogo, cujos autores, devidamente identificados, encontram-se a contas com a justiça.

A informação que circula nas redes sociais, tão pouco indica a área onde se pode localizar a suposta vala comum, muito menos faz referência de vários cidadãos que reclamassem o desaparecimento de seus familiares.

A Delegação Provincial do Ministério do Interior defende o bem vida, como um direito consagrado na Constituição da República e condena a atitude dos prevaricadores.

Por isso, apelamos aos cidadãos a confiarem nas Instituições policiais, pois, são órgãos vocacionados à prestação de informações fidedignas, no domínio da segurança pública e evitar desacatos recorrentes aos Agentes da autoridade.

DIRECÇAO PROVINCIAL DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL E IMPRENSA/DPMININT/LN no Dundo, aos 20 de Maio de 2019.-

O DIRECTOR
RODRIGUES ZECA
//INSPECTOR DE MIGRAÇÃO CHEFE//

Fonte: MININT

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button