CrimeSociedade

Morto pela polícia, “absolvido” pelo Supremo Tribunal

O Tribunal Supremo (TS) de Angola absolveu um grupo de seis homens que tinham sido condenados por um tribunal de primeira instância pelo alegado rapto do pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Daniel Cem, durante uma disputa pela liderança da igreja.

Caso “pastor Daniel Cem” provoca reações em Angola

Morto pela polícia, "absolvido" pelo Supremo Tribunal
Morto pela polícia, “absolvido” pelo Supremo Tribunal

Garcia José Dala, Adão António Dala Hebo, Teixeira Mateus Vinte, Passmore Hachalinga e Burns Mussa Sibanda, acusados de raptar o pastor, foram absolvidos pelo TC, mas antes da decisão judicial, outro acusado João Alfredo Dala morreu.

Agora, a família da Dala diz que ele foi brutalmente torturado durante 15 horas consecutivas por elementos do Serviço de Investigação Criminal, (SIC), e pede que seja feita justiça principalmente agora que o TC o considerou inocente das acusações que lhe haviam sido imputadas.

Luísa Dala, viúva de João Alfredo Dala, diz que depois da morta de Dala a sua familia foi destruída.

Luísa Dala tem sete filho e sem recursos para, pelo menos, pagar pelos estudos dos filhos.

* Coque Mukuta
Fonte: VOA

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button