AngolaNotícias

Cuba reafirma apoio à recuperação económica de Angola

O vice-presidente do Conselho de Estado e de Ministros de Cuba, Salvador Valdes Mesa, reafirmou hoje (sexta-feira), em Luanda, o compromisso de o seu país cooperar na recuperação económica de Angola.

O governante, que está em Angola para participar nas comemorações da Batalha do Cuito Cuanavale, a assinalar-se sábado, afirmou que, no quadro da cooperação bilateral, mais de dois mil técnicos cubanos trabalham no território angolano.

À saída de uma audiência concedida pelo Presidente da República, João Lourenço, fez saber que a Batalha do Cuito Cuanavale tem um significado transcendental, por ter “forçado” o antigo regime de segregação racial da África do Sul (Apartheid) a sentar-se à mesa das conversações, o que permitiu proclamar a independência da Namíbia.

A batalha, ocorrida de 15 de Novembro de 1987 a 23 de Março de 1988, na província do Cuando Cubango, colocou em confronto militares das ex-Forças Armadas Populares de Libertação de Angola (Fapla), das Forças Revolucionárias de Cuba (FAR), da União Nacional para a Independência Total de Angola (Unita) e do exército sul-africano.

O confronto terminou com o triunfo das Fapla, apoiadas pelas FAR.

“Para Cuba, constitui uma grande honra ter participado na batalha para a pacificação da África Austral”, declarou Salvador Mesa.

Cooperação Angola e Cuba

À luz da ajuda militar por parte dos internacionalistas cubanos (1974-1991), as relações bilaterais entre Angola e Cuba transformam-se, paralelamente, numa longa cooperação em vários domínios.

Apesar do abrandamento registado entre 1991 e 2002, as relações diplomáticas entre os dois países mantêm a vitalidade, desde que foram estabelecidas a 15 de Novembro de 1975.

O primeiro convénio entre Angola-Cuba remonta de Fevereiro de 1976 e versou os sectores da Saúde e da Educação, tendo ocorrido, até ao momento, a passagem de profissionais cubanos do ramo por várias províncias de Angola.

Angop

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Leia também

Close
Back to top button