Desporto

Angolano Milton Barros termina a carreira de basquetebolista

Ser melhor cestinha na última partida da carreira é algo que provavelmente não estava nas contas do “pequeno/grande” base Milton Barros, cujo abandono às quadras aconteceu na noite desta quarta-feira (1 de Maio) ao serviço do Atlético Sport Aviação (ASA), cerca de mês e meio após ter anunciado oficialmente a intenção de deixar o basquetebol.
Angolano Milton Barros termina a carreira de basquetebolista
Angolano Milton Barros termina a carreira de basquetebolista
MILTON BARROS FIBA

À “beira” dos 35 anos de idade (fará a 21 de Junho), Milton teve ainda forças para sobrepor-se a todos numa partida que ditou, além do seu Adeus, o do ASA na presente edição do Nacional da bola ao cesto. Os aviadores perderam por 89-117.

O atleta liderou a sua equipa na terceira partida das meias-finais do play off, frente ao 1º de Agosto, com 19 pontos, 4 ressaltos, 4 assistências e 3 perdas de bola durante 36 minutos e 32 segundos que esteve em campo, tendo deixado a quadra do pavilhão Multiusos do Kilamba a poucos minutos do fim do jogo visivelmente emocionado, envolto a abraços, assobios e palmas de reconhecimento quer dos companheiros, treinadores e adeptos, como dos jogadores e equipa técnica adversários.

Pena foi a pouquíssima presença do público (menos de cem pessoas) numa moderna “sala” com capacidade para 12. 750 espectadores, o que não ajudou à dar ao acto verdadeira visibilidade à dimensão do atleta.

Infelizmente os seus registos foram insuficientes para evitar a vassourada (eliminado sem vitória) dos “aviadores”, que averbaram a terceira derrota em igual número de jogos, dispensando os restantes dois desafios.

Campeão africano por três vezes ao serviço da selecção nacional (Afrobasket’s de 2007, em Angola, 2009, na Líbia, e 2013 na Cote d’Ivoire) e duas a nível de clubes (Petro de Luanda, em 2006, e Libolo em 2014), Milton formou-se nas escolas do Petro e antes de representar o escalão sénior desta agremiação teve curta passagem pelo basquetebol português.

Entre outros feitos, destacam-se cinco campeonatos nacionais e a distinção de jogador mais valioso (MVP) na Liga Africana de Clubes em 2006, aquando da conquista da prova pelos petrolíferos.

Representou também no capítulo interno o Interclube e esteve no “célebre” Afrobasket2011, no Madagáscar, onde, de entre outras actuações, notabilizou-se ao “colocar” a selecção nacional nas meias-finais com um triplo a segundos do fim, quando Angola perdia por dois pontos de diferença (81-83) frente aos Camarões.

A selecção nacional ganhou por 84-83. Nas meias-finais, Angola passou pela Nigéria, mas perdeu na final frente a Tunísia, interrompendo um ciclo vitorioso de seis Afrobasket (1999, 2001, 2003, 2005, 2007 e 2009).

Natural de Lândana, província de Cabinda, Milton Barros participou ainda nos mundiais do Japão2006 e Espanha2014, bem como nos Jogos Olímpicos de Pequim2008, na China.

Sapo

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button