Desporto

Atletismo adaptado/Mundial2019: Erros ditam desqualificação na estreia

Dubai (Do enviado especial) - As atletas Emeloide Adelino e Juliana Moko foram desqualificadas nas respectivas séries das provas dos 400 metros para deficientes totais em feminino (classe T11), do Campeonato do Mundo de atletismo, iniciado nesta quinta-feira, em Dubai.

Emeloide correu na terceira série e foi desqualificada pelo facto de o seu guia, Ngoy Pierrot, ter, nalguns momentos, se posicionado à frente da atleta, o que constitui infracção.

Enquanto isso, Juliana, na pista quatro, até foi a terceira classificada da série, mas o seu guia, Abel Santos, cometeu o erro técnico de empurrá-la durante e antes do corte da meta.

Nesta especialidade, ficaram apuradas para as meias-finais, sábado, os atletas Liu Cuiqing, da China (59.33), Simplicio Felipe, do Brasil (59.50), Perez Lopes, da Venezuela (1:00.70), Santos Alves, do Brasil (1:01.82), Sami Alina, da Rússia (1:02.19) e Bel Lia, da Espanha (1:02.58).

Angola volta a competir a partir das 21:45′ desta quinta-feira (18:45 em Angola) por intermédio de Manuel Jaime, nos 1500 metros da classe T46 (deficiente motor).

Com a marca pessoal de 4:09.93, o velocista da província do Cuanza Sul terá tarefa difícil nestas preliminares, pós defrontará oponentes de peso, destacando-se Laremchuk Aleksa, da Rússia (3:51.34) e Emong David, do Uganda (3:58.36).

Sang Wesly, do Quénia (4:03.02), Orrego Campos, da China (4:07.16) e Bessell Johannes, da Alemanha (4:11.28) são outras referências em competição que merecem respeito.

Tags
Mostrar Mais

Bernardo Seculo

Escritor e Editor de Noticias no site Angola Nossa.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button