Connect with us

Basquetebol

Basquetebol: Angola-Moçambique na abertura dos VII Jogos da Região 5

Publicado

em

Luanda – O jogo entre as selecções Angola e Moçambique em basquetebol masculino é o destaque da primeira jornada do torneio da Região 5 da União Africana, que se disputam de 9 a 19 de Dezembro em Luanda.

Este cruzamento foi ditado pela “chave” resultante do sorteio realizado sábado à noite no pavilhão multiusos de Luanda, que determinou que, em femininos, o jogo destas duas selecções mais destacadas da zona se dispute na terceira jornada.

Em masculinos, participarão na prova A Namíbia, África do Sul Moçambique e Angola, enquanto em femininos estão inscritas África do Sul, Namíbia, Moçambique, Zimbabwe e Angola.

Os jogos da selecção masculina de Angola serão com Moçambique, seguindo-se Namíbia e África do Sul. Em femininos, abre com a Namíbia, folga na segunda ronda por haver numero impar de inscritos, seguem-se Moçambique, África do Sul e Zimbabwe.

O torneio será disputado no sistema de todos contra todos a uma volta, seguindo-se as meias-finais em que o primeiro classificado cruza com o quarto e o segundo com o terceiro. os vencedores disputam a final

A cerimónia de sorteio, assistida pelo Ministro da Juventude e Desportos, Albino da Conceição e a Secretária de Estado Carla Sacramento, foi testemunhado por representantes dos países membros e responsáveis do Comité Organizador dos Jogos da Região 5, contemplou ainda a tiragem da sore das demais modalidades colectivas (Netball e futebol masculino).

O evento destina-se a desportistas até 20 anos de idade e terá ainda as modalidades de atletismo, ténis, boxe, natação, ginástica, Judo e desporto adaptado.

Durante a cerimónia de sorteio, foi apresentado o hino oficial dos Jogos, de autoria do músico angolano Maya Cool. Além dos momentos protocolares houve também momento cultural.

Os VII Jogos da Região 5 estavam previstos para a província de Benguela, mas foram transferidos para Luanda, para reduzir custos face à actual crise económica.

Pouco mais de dois mil participantes, entre atletas, técnicos e oficiais dos 10 países membros estarão envolvidos neste evento que já se designou Jogos da SADC.

As delegações estarão instaladas na Escola Superior da Polícia, a sul da cidade, a escassos quilómetros de dois recintos de jogos o estádio 11 de Novembro e o Pavilhão Multiusos de Luanda na cidade do Kilamba.

A primeira edição deste evento realizou-se em 2004, em Moçambique, seguindo-se Namíbia (2006), África do Sul (2008), Swazilândia (2010), Zâmbia (2012) e Zimbabwe (2014).

Participam nos Jogos da Região 5 Angola, África do Sul, Botswana, Lesotho, Malawi, Moçambique, Namíbia, Swazilândia, Zâmbia e Zimbabwe.

Continue Lendo
Clique Para Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Basquetebol

1.º de Agosto vence Petro e levanta taça em Maputo

Publicado

em

Imaculado, ao somar por vitórias os três desafios, o 1.º de Agosto conquistou a I edição do Torneio Intercidades em basquetebol sénior masculino, disputado de 14 a 16 do corrente, em Maputo, Moçambique.

Equipa de Paulo Macedo este imparável em Maputo
Fotografia: Santos Pedro | Edições Novembro

Organizada pela Associação de Basquetebol da Cidade de Maputo (ABCM), a prova foi alusiva aos 130 anos daquela região e juntou os dois colossos angolanos, 1.º de Agosto e Petro de Luanda, ao Ferroviário de Maputo e Costa do Sol.
Na abertura, os militares do Rio Seco às ordens do angolano Paulo Macedo venceram folgadamente, por 86-46, o Costa do Sol. Por sua vez, o Petro, orientado pelo camaronês com dupla nacionalidade (americana) Lazare Adingono, vergou por 73-64 o Ferroviário.
Moralizados e determinados a deixar o esplendor do basquetebol angolano no recinto de jogos moçambicano, militares e petrolíferos voltaram a fazer jus à condição de dois dos maiores clubes de África no basquetebol, pois juntos somam 10 dos 11 títulos do país conquistados na Taça dos Clubes Campeões.

Solidez militar 

Líder do palmarés com oito taças, o 1.º de Agosto venceu o Ferroviário, por 91-58, e o Petro superiorizou-se, por 81-68, ao Costa do Sol. Na final, aguardada com enorme expectativa, pelo facto de o clássico angolano transpor as fronteiras do país, os militares ganharam de forma expressiva, 82-53, ao  arqui-rival. A terceira posição foi conquistada pelo Ferroviário.
Os rubro e negros marcaram no total 259 pontos, média de 86,3 por desafio, e sofreram 159, apenas 53 em cada partida. Por sua vez, os petrolíferos marcaram no geral 207, convertendo por jogo 69 pontos. No capítulo defensivo, Adingono e pupilos consentiram 214 pontos, média de 71,3 em cada duelo.

Continue Lendo

Trending