Desporto

Brasileira Marta bate recorde absoluto na história dos Mundiais

Jogadora torna-se a melhor marcadora em campeonatos do mundo, masculinos e femininos.

Brasileira Marta bate recorde absoluto na história dos Mundiais
Brasileira Marta bate recorde absoluto na história dos Mundiais

© Bernadett Szabo SIC Notícias

A brasileira Marta selou esta terça-feira a vitória do Brasil frente à Itália (1-0), na terceira jornada do Grupo C do Mundial de futebol feminino, e isolou-se como melhor marcadora em campeonatos do mundo, incluindo os masculinos.

De penálti, aos 74 minutos, a avançada, de 33 anos, apontou o 17.º tento em Mundiais, ‘desempatando’ com o alemão Miroslav Klose, melhor marcador das ‘Copas’ no masculino, e tornando-se a melhor marcadora de sempre da ‘prova rainha’ do futebol.

Foi o segundo tento de Marta, seis vezes eleita melhor jogadora do mundo, na edição 2019, a ser disputada em França, e também o segundo na conversão de uma grande penalidade, depois de já ter ‘faturado’ em 2003, 2007, 2011 e 2015.

Em Valenciennes, o Brasil precisava de pontuar face à Itália para garantir que se apurava para a próxima fase, juntando-se às transalpinas, e, depois de um ‘nulo’ ao intervalo, foi a ‘veterana’ a resolver a contenda.

No banco das brasileiras, estavam Geyse e Tayla, jogadoras do Benfica, que voltaram a ser suplentes não utilizadas.

À mesma hora, um ‘póquer’ da ‘estrela’ da Austrália Sam Kerr apurou a equipa da Oceânia como segunda classificada, com os mesmos seis pontos de Itália e Brasil, que passou com um dos quatro melhores terceiros, enquanto a Jamaica, que marcou o primeiro golo na prova, não pontuou.

Kerr aumentou a contagem na prova para cinco ao marcar aos 11 e aos 42, no primeiro tempo, acrescentando mais dois na etapa complementar, aos 69 e 83, sendo que, pelo meio, as jamaicanas ainda ‘assustaram’, ao fazer o 2-1, aos 49.

O tento, marcado por Solaun, foi o único da equipa da América Central na prova, contra 12 sofridos, na sua estreia em Mundiais de futebol feminino.

Nos oitavos de final, e além de Itália, Austrália e Brasil, já estão França, Noruega, Alemanha, Espanha, China, Inglaterra, Japão, Holanda, Canadá, Estados Unidos e Suécia.

Lusa

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button