Nadador espanhol atravessa o rio Zaire em cinco horas

O nadador espanhol, Pablo Fernandez, 38 anos, atravessou na sexta-feira, a nado, o majestoso rio Zaire, num percurso de mais de 12 milhas náuticas, aproximadamente 18 quilómetros, em cinco horas.

Nadador espanhol atravessa o rio Zaire em cinco horas
Nadador espanhol atravessa o rio Zaire em cinco horas

Adolfo Dumbo | Edições Novembro | Soyo
Fotografia: DR

O espanhol, natural da Catalunha, começou a travessia junto da foz do rio Zaire, concretamente na Ilha Muíla-Nsengue no município do Soyo (Angola) às 12h05 minutos, na presença das autoridades municipais e marítimas locais, entre as quais o administrador municipal adjunto, José Suca Londa, tendo chegado à meta (uma das praias a Noroeste da região do Muanda, na República Democrática do Congo), às 17h05minutos, onde uma multidão o esperava.
Durante o percurso em que desafiou a força das águas e adversidades, Pablo Fernandez alimentou-se apenas de banana.“Demonstrei que é possível atravessar o rio Zaire a nado. As pessoas pensavam que era uma loucura, mas estou aqui, consegui concretizar o sonho. Fí-lo por inspiração de pessoas e também por uma questão de solidariedade, porque parte do prémio (dois mil euros) será doado para reabilitar uma escola de crianças aqui na RDC”, frisou.
De acordo com Pablo Fernandez, durante a travessia, os únicos obstáculos que enfrentou foram a excessiva correnteza das águas do rio Zaire e alguns objectos, como paus, lixo e outros que causavam uma sensação de medo, por falta de visão objectiva.
Para o nadador espanhol, o importante foi ter chegado à meta sem nenhum problema. Agradeceu o “apoio significativo” que teve da Capitania do Porto do Soyo, que disponibilizou uma lança e uma equipa que o acompanhou do Soyo (Angola) até ao Muanda, na RDC.
“O importante para mim foi o apoio que tive da Capitania do Porto do Soyo, que disponibilizou uma equipa que me acompanhou do Soyo ao Muanda, onde cortei a meta e fui recebido com muita euforia pela população da RDC”, acrescentou. Pablo Fernandez já tinha feito uma travessia de um rio entre Senegal e Gâmbia, caracterizado também por fortes correntezas como o Zaire, além de ter já atravessado outros no Porto Rico, Nicarágua e Salvador.
Em Julho vai tentar nadar cerca de 100 quilómetros em Miami (EUA), com o objectivo de ter um recorde mundial em natação, façanha que espera ver registada no Guines Book.
“Tenho mais de 10 mil horas de natação e três recordes do mundo”, sublinhou.
O chefe de segurança marítima e fiscalização da Capitania do Porto do Soyo, Baptista Vunge, que o acompanhou, disse ter sido um facto curioso aparecer um nadador a atravessar pela primeira vez o rio Zaire.
“Não temos registo de uma travessia a nado de um nadador, tanto nacional como estrangeiro. Por isso, tivemos de o acompanhar e monitorizar a travessia deste espanhol. Tivemos também apoio do sistema de VTS que nos ajudou alertar os navios que passavam próximo”, acrescentou.

JA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *