DestaquePolítica

Embaixador de Angola rejeita deixar o cargo

São atribuídas a  Ismael  Gaspar  Martins, 77 anos de idade,  manifestações de  indisponibilidade de deixar o cargo de Embaixador de Angola junto às Nações Unidas.  Martins está no cargo há 16 anos, e a versão informal  apresentada   nos corredores da diplomacia angolana é de que a sua  “indisponibilidade”,   em deixar Nova Iorque deve-se ao facto de ter-se desacostumado a viver em Angola.  Tem a reputação de dirigir a representação diplomática como propriedade pessoal consubstanciada na nomeação (recrutamento local)  de familiares próximos. A sua esposa actua como financeira da embaixada.
 
Em 2015,  um diplomata António Coelho Ramos da Cruz que exercia as funções de ministro conselheiro da representação  angolana na ONU pediu demissão na sequencia de usurpações de competência e de marginalização da cadeia hierarquia.
António Coelho Ramos da Cruz era o numero dois da missão diplomática. Porém, sempre que o embaixador, Ismael Gaspar Martins  se ausentasse do posto de trabalho era a sua esposa, Luzia Jesus Gaspar Martins, que se assumia como chefe  interina  daquela  missão diplomática.
No seguimento do agravamento da situação, o diplomata fez uma exposição ao então  ministro de tutela explicando as razões que o levariam a demitir-se preferindo regressar a Luanda com a família até aguardar por uma futura colocação diplomática.
Desde então as autoridades vem considerando a normalização da representação diplomática em ONU, com a nomeação de um novo embaixador.  O forte candidato para o cargo é George Rebelo Chicoty, o até pouco tempo ministro das relações exteriores.
Tags
Mostrar Mais

Ernesto

Escritor e Editor de Noticias no site Angola Nossa.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button