DestaqueSociedade

Jornalistas abordam media online e fake news

Jornalistas de diversos órgãos de comunicação social públicos e privados das províncias de Cabinda, Uíge e Zaire participaram, terça e quarta-feira, numa formação sobre novas tecnologias, media online e as “fake news”.

Jornalistas abordam media online e fake news
Jornalistas abordam media online e fake news

Jornalistas aperfeiçoam conhecimentos em Cabinda
Fotografia: António Soares | Edições Novembro

A formação foi promovida pelo Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA), em parceria com a Embaixada dos Estados Unidos em Angola.
O secretário-geral do Sindicato dos Jornalistas, Teixeira Cândido, disse que a formação visa refrescar os conhecimentos dos jornalistas locais, no sentido de aproveitarem as redes sociais para maximizar o trabalho jornalístico.
“Um jornalista que se preza deve ser íntegro, prevalecendo sempre o princípio de polivalência e a capacidade de domínio da feitura do jornal online bem como do físico”, disse, referindo-se aos jornalistas de imprensa.
A formação foi assegurada pelo jornalista e professor da Faculdade de Comunicação da Universidade de Emerson (EUA) Raul Reis.
“Trouxemos a Cabinda o formador norte-americano para poder ampliar e ajudar a compreender como é que podemos fazer esse trabalho sem perdermos a nossa identidade”, sublinhou o secretário-geral do SJA.
O vice-governador de Cabinda para a Área Social e Política, Alberto Paca, elogiou o Sindicato dos Jornalistas pela realização da acção formativa, realçando que o Executivo conta com a classe jornalística para a construção de uma sociedade aberta, plural e justa, apurando os factos e informando com rigor, isenção e transparência.
A secretária da Embaixada dos Estados Unidos, Denice Patrick, disse ser preocupação do Governo americano apoiar os órgãos de informação em Angola, através da literacia digital.

JA

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button