Detida anciã acusada de matar e enterrar esposo na lavra

O comando da Polícia Nacional no Cuanza Norte procedeu, este domingo, a detenção de uma cidadã angolana acusada de ter morto o seu marido, por envenenamento, e enterrado o corpo na lavra, soube hoje a Angop, em Ndalatando, de fonte policial.

Trata-se da anciã Isabel António, de 60 anos de idade, supostamente envolvida na morte do esposo, de 63 anos de idade, com quem mantinha uma relação conjugal de 40 anos, nesta província.

O desaparecimento do senhor ocorreu, há nove dias, na localidade de Kapalanga, 15 quilómetros da cidade de Ndalatando, tendo o corpo sido descoberto neste domingo (13), numa campa improvisada e sedada com massa de cimento, no interior de uma cabana erguida na lavra, segundo o porta-voz da corporação, subinspector Edgar Salvador.

Explicou que a descoberta foi possível depois de suspeitas levantadas sobre o comportamento da esposa, que se manifestava despreocupada com o desaparecimento do marido, após dias de diligências para a sua localização.

Segundo o oficial, exames efectuados pela médica legista no local apontam para um possível envenenamento, cuja substância foi colocada numa bebida caseira.

Em declarações à imprensa, Domingas Taveira, uma das filhas do casal, disse que sempre que a mãe fosse indagada sobre o paradeiro do pai dizia que foi a caça, até que a triste notícia foi descoberta, abalando a família.

Sebastião João António, tio da vítima, condena com veemência o acto, afirmando estar associado a uma relação amorosa que supostamente a mulher do malogrado vem mantendo com outro cidadão.

Já Isabel António, a acusada, nega ter cometido o crime, acção que segundo o porta-voz da polícia terá contado com ajuda de comparsas, em função da sua idade.

Face o avançado estado de putrefacção, o corpo fora sepultado no arredor da mesma residência, tendo a implicada sido entregue ao Ministério Público para os procedimentos judiciais que se impõem.

O porta-voz fez saber que a corporação vai prosseguir com as investigações em curso, no sentido de se esclarecer o caso.

  • Adicione seu comentário