Economia

Instituto aposta na modernização dos serviços de construção civil

Luanda - O instituto regulador da Construção Civil e Obras Públicas (IRCCOP) está a apostar na modernização, desburocratização e simplificação dos serviços, para melhor servir os cidadãos e agentes económicos, disse neste sábado, em Luanda, o director-geral adjunto, Baltazar de Oliveira.

Falando à Angop, à margem da 16ª Edição da Projekta 2019, que decorre de 13 a 16 deste mês, na Zona Económica Especial Luanda/Bengo, Baltazar de Oliveira, sublinhou que esse processo permitiu reduzir drasticamente o volume de documentos que se fazia anteriormente para legalização de uma empresa, bem como as exigências e o tempo de emissão de alvarás que levava um mês ou 15 dias.

No entanto, está a se trabalhar num processo de simplificação que leva até 5 dias.

De acordo com o director adjunto, o instituto está a trabalhar na criação de uma plataforma, que ao ser implementada vai permitir ter o contacto via Internet com as empresas.

“A breve trecho vamos lançar o portal institucional que vai permitir ter uma comunicação mais rápida via Internet e assim pensamos ter um contacto directo com os agentes económicos e reduzir muito mais os tempos de emissão de alvarás”, reforçou.

Oliveira Baltazar diz que o instituto tem três mil empresas de construção civil e fiscalização de obras registadas, sendo que o maior número está em Luanda, com mais de duas mil empresas, seguido de Benguela.

A Projekta e SIA/2019 é uma acção conjunta entre a Eventos Arena e a Associação dos Profissionais Imobiliários de Angola (APIMA) e pretende apresentar soluções para construção civil, reformas, assim como inovar as obras dos sectores das Obras Públicas, Urbanismo, Arquitectura e Imobiliário.

A feira visa impulsionar o mercado nacional dos sectores da Construção Civil, Obras Públicas, Urbanismo e Arquitectura, fomentando oportunidades de negócio e investimento internacional nesta área.

Fonte: Angop

Tags
Mostrar Mais

Bernardo Seculo

Escritor e Editor de Noticias no site Angola Nossa.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button