Connect with us

Celebridades

Délcio Dóllar sofre agressão física, e com ferimentos nos olhos clama por justiça

Publicado

em

O rapper da “Nova Escola”, Délcio Dólar, foi recentemente agredido por pessoas até então não identificadas e com ferimentos nos olhos clama por justiça.

 4A4089C4 6F07 4D47 857D 59AC12E60C2B

Com imagens em que aparece a sangrar na região dos olhos, o cantor fez saber ao seus seguidores e fãs que por acreditar na lei e por estar ciente dos seus direitos como cidadão espera que a justiça seja feita com o máximo de urgência.

“Eu sei que existe lei,eu sei que todo cidadão tem direitos,vou deixar esse caso com os órgãos do estado”, escreveu na descrição de uma das fotos que publicou na sua página do Instagram”.

Segundo informações que circulam nas redes sociais, o mesmo teria sido agredido na Ilha de Luanda, por funcionários de dois bares localizados na mesma região, após ter reclamado da incompetência dos mesmos no que diz respeito ao atendimento.

 F66B0574 0BAF 4E67 B55A A4AFBCBDE129

Continue Lendo
Advertisement
Clique Para Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Celebridades

Don Kikas e Walter Ananaz dedicam temas às mulheres

Publicado

em

Depois do sucesso do concerto de abertura da segunda temporada do Duetos N’Avenida, com Euclides da Lomba e Gabriel Tchiema, no dia 23 de Fevereiro, o palco da Casa 70 volta a vibrar, no próximo dia 29, com a dupla Walter Ananaz e Dom Kikas.

Chalana Dantas (à direita) com Gabriel Tchiema num dos ensaios do último espectáculo
Fotografia: DR

Para a segunda edição, a Zona Jovem Produções decidiu contratar dois artistas, que fizeram história com o jeito peculiar de cantar: Walter Ananaz e Don Kikas. Ambos gravaram vários sucessos e, com as suas canções que fazem parte da memória colectiva, consolaram o povo angolano durante o período da guerra civil.
Segundo o director artístico do projecto, Chalana Dantas, o concerto é uma homenagem à mulher angolana. “Os dois artistas têm em comum o facto de cantarem o amor e, por isso, agendámos o show para o mês de Março. Será um brinde de ternura para elas”, explicou.
Com muitas “cartas na manga”, o director artístico do projecto, apesar de fazer mistérios e manter segredos, acrescentou: “Este dueto já está montado e de forma muito especial.”
Do vasto repertório de Don Kikas, Chalana Dantas garantiu que não faltarão as canções “1900 e Kabuza”, “Angolanamente Sensual”, “Miragem” e “Esperança Moribunda”. De Walter Ananaz, o director artístico antecipa: “Ouviremos os sucessos que marcaram a sua trajectória musical desde os N’Sex Love e O2. Músicas como ‘Solidão’, ‘Nady’, ‘CheckCheck’, ‘Será Diferente’ e ‘Timidez’, por exemplo, já têm lugar garantido no alinhamento das canções para o show.”
Walter Ananaz tem uma agenda recheada de muitas apresentações mas, segundo Chalana Dantas, isso não vai prejudicar a actuação e nem vai abalar o factor surpresa, uma marca do Duetos. “Felizmente, conforme o combinado, ele não usou e nem usará a nossa elaboração em outros compromissos”, garantiu.
Na ocasião do lançamento da segunda temporada do projecto, Walter Ananaz já expressava grande animação: “Vamos fazer a festa e tenho a certeza que será só felicidade.”
Para o concerto do dia 29, o Duetos tem o acompanhamento instrumental garantido pela banda Mozangola, composta por Apolinário Lucas (bateria), Rendy Gouveia (baixo), Yasmane Santos (percussão), Jocelmo Graciano e Thapelo Motsegwe (teclados) e Max Kanynda (guitarra), além das coristas Rosa Aires e Ernestina Sanda.
O último concerto deixou um saldo positivo, segundo a avaliação do director artístico: “Como 80 por cento das músicas do Gabriel Tchiema são em tchokwe – o que por si só já constituía uma dificuldade -, agora podemos dizer que essas canções acrescentaram valor ao desafio.”
Para dar uma ideia da complexidade da união das obras desses dois artistas, afirmou: “Euclides da Lomba levou o seu bloco de cábulas até ao ‘sound check’. E o fantástico foi vê-lo cantar de peito aberto, sem anotações e com a admiração e surpresa do Tchiema. Se tivesse que dar alguma nota ao show, de zero a dez, daria nove, porque faltou o Chalana Dantas na percussão”, brincou o também percussionista.
Para o director executivo da Zona Jovem, Figueira Ginga, o balanço do espectáculo de abertura da segunda temporada é “extremamente positivo”. Ele destaca que a apresentação surpreendeu o público com a fusão em alto estilo e qualidade dos trabalhos dos dois artistas: “Foram interpretações espectaculares que mereceram da plateia rasgados elogios e aplausos, com recorrentes pedidos para repetir músicas. O desafio de juntar culturas e estilos diferentes resultou.”

Elogios dos dois lados
Uma amizade marcada por muita admiração. É assim que Walter Ananaz descreve a relação com o amigo. “O Kikas foi um dos primeiros jovens a fazer música em português muito bem cuidado gramaticalmente, com alguns pontos certos nos ‘is’ e traços nos ‘tês’. E isso deu-nos praticamente algum rigor naquilo que criámos. Além dessa admiração e reconhecimento, temos a amizade iniciada há muito tempo e que perdura até hoje”, destacou.
Don Kikas também vai directo ao assunto quando perguntado sobre o que mais gostaria de cantar do repertório do amigo e colega de palco: “Entre todos os temas do Walter Ananaz, o meu preferido é ‘Mais um domingo’. Mas conheço bem o trabalho dele, do tempo do N’Sex Love até aos dias de hoje. São vários os temas que gosto e terei muito prazer em cantá-los.”

Continue Lendo

Trending