Tânia Burity revela: “aos 16 anos, Só não ganhei o Miss porque não dormi com os organizadores do evento”

Convidada para edição deste domingo (24) de Março, no live dos “Hanormais”, a actriz e apresentadora angolana Tânia Burity, falou sobre diversos assuntos, entre eles, seus novos projectos em carteira, e durante a conversa surpreendeu a todos, ao revelar que quando concorreu ao “Miss Luanda” em 1997, na altura apenas com 16 anos, foi vítima de assédio e que só não ganhou o concurso mesmo com boa nota em cultura geral porque não dormiu com dos organizadores do evento como lhe foi sugerido.

Tânia Burity revela: "aos 16 anos, Só não ganhei o Miss porque não dormi com os organizadores do evento"

Questionada se sempre fez parte do mundo artístico, uma vez que seus familiares pertenciam ao mesmo, Tânia Burity disse que sim, e contou que tudo começou quando ainda era adolescente e chegou a participar no concurso de beleza “Miss Luanda”.

“Eu era uma toto, uma caixa de óculos. Uma miúda magra tipo uma vassoura vestida, eu sofri muito bullying na altura, me roubavam o lanche e quando quisessem me bater a Dicla é que ia lá, porque era aquela garra da força, eu era boela. Para abrir a Tania que sou a hoje, começou quando eu tinha 16 anos, e entrei para o concurso Miss Luanda em 1997. Sai em quarto lugar e tive a maior nota em cultura geral, digo-se de passagem um marco do meu inicio de carreira, e só não ganhei porque não dormi com os gajos, naquela altura era um bocado assim”, revelou a actriz.

Ainda na sua linha de abordagem, Tânia continuou por afirmar que em 1997, lhe tinham feito uma proposta de que se fosse para cama com o organizador teria um lugar entre as vencedoras, uma vez que o primeiro lugar já tinha dona mas antes do concurso acontecer.

“Eu iria ser a primeira dama e não para ganhar. Aos 16 anos fui fazer um casting contra vontade dos meus pais, era miúda, sai da escola ‘IMEL’ e fui para lá. E porque sem o consentimento dos meus pais, se eles soubessem e não aceitassem tinham assinar um acordo onde pagassem 3 mil dólares de multa por eu já ter passado, quando eu passei é lhes contei e eles já não podiam dizer que não, então ninguém queria isso, ninguém queria essa carreira e visibilidade a minha mãe não queria que eu fizesse jornalismo era mais o meu pai que dizia ‘olha essa miúda lê muito bem o meu jornal a gaja leu tão bem o jornal’ e então isso começou a vir essa minha veia”, disse.

Tânia que é hoje uma das actrizes mais respeitará do mercado nacional, contou que depois dos castings e visitas aos patrocinadores surgiram inúmeros convites, e ficou surpreendida ao saber quem seria a Miss Luanda, mesmo antes do concurso porque era suposto antes passar uma noite com um dos patrocinadores para estar em primeiro lugar.

“Foi o primeiro concurso depois da guerra. Fomos visitar os patrocinadores e etc, ficávamos no hotel e os meus pais eram terríveis iam para o hotel todos os dias, mas o restos das miúdas já tinham sido basicamente entregue a nossa produtora, tinha o Paulo Tone, muita gente seria, o pai do Laton era o nosso advogado Senhor Cordeiro e tínhamos ali um elenco fantástico, e vários patrocinadores. Depois surgiram os convites, para isso e aquilo e nos apercebemos em certa altura quem era Miss, mesmo antes do concurso, seria a  Manuela Lemos era nossa vizinha e a chamávamos de Mariete. Eu não sei o que aconteceu com ela, mas só sei que a nós, para termos algum lugar, era suposto dormir com alguém, e me foi feita essa proposta ‘olha se tu estiveres com o fulano de tal um dos grandes patrocinadores desta cena ganhas o primeiro lugar, e eu naquela altura fiquei… era um absurdo, era muito muida”, contou.

AngoRussia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *