AngolaNotícias

Falso médico mata criança durante cirurgia na Chicomba

Uma criança de um ano e cinco meses de idade morreu domingo, na província da Huíla, depois de ter sido submetida a uma cirurgia para remoção de uma hérnia, informou hoje (terça-feira) o porta-voz do Comando Provincial local da Polícia Nacional, inspector-chefe Luís Filipe Zilungo.

HUÍLA: SEDE DO MUNICÍPIO DE CHICOMBA

FOTO: JOSÉ FILIPE

Segundo o inspector-chefe Luís Filipe Zilungo, o caso deu-se no município de Chicomba, a 220 quilómetros a norte da cidade do Lubango, quando a mãe da criança a levou para a residência do suposto enfermeiro para operar uma hérnia, procedimento que não correu como se esperava.

Após o sucedido o falso médico fugiu e ainda não foi localizado.

Em declarações à Angop, o pai da vítima, José Tchindovi, disse que o menino nasceu com um tumor nos testículos, tendo sido aconselhados por pessoas próximas a realizar a cirurgia numa unidade hospitalar.

Acrescentou que a sua esposa, movida pelo sofrimento do filho, procurou o falso médico, que segundo sabe-se já tem feito este tipo de trabalhos.

Na Huíla é comum situações do género, sobretudo em municípios sem hospitais com serviços de pequenas cirurgias. Em Dezembro uma mulher morreu no Quipungo após uma cirurgia para retirada do bócio, também por um falso enfermeiro.

Angop

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button