Internacional

Ex-presidente da Interpol admite culpa por aceitar suborno

O ex-presidente chinês da Interpol Meng Hongwei, que desapareceu, em Setembro passado, numa visita à China, confessou ter aceitado mais de dois milhões de dólares em subornos e lamentou o crime, informou ontem um tribunal chinês.

Ex-presidente da Interpol admite culpa por aceitar suborno
Ex-presidente da Interpol admite culpa por aceitar suborno

Meng Hongwei, no tribunal
Fotografia: DR

O Tribunal Popular Intermédio de Tianjin detalhou que Meng leu a confissão, perante uma audiência.
Meng, 65 anos, ex-vice-ministro da Segurança Pú-blica, mostrou arrependimento por ter aceitado 2,1 milhões de dólares em su-bornos, segundo o tribunal de Tianjin. “O veredicto será anunciado em data posterior”, assinalou a fonte.
O julgamento durou meio dia. A televisão pública CCTV mostrou Meng no tribunal, rodeado por dois polícias, com um ar de cansaço e os cabelos mais grisalhos.
“De 2005 a 2017, o acusado aproveitou-se das funções e do seu poder para ajudar empresas estrangeiras nos negócios e indivíduos a obter promoções hierárquicas” em troca de remuneração, referiu o tribunal.
Meng Hongwei desapareceu da Interpol em Setembro de 2018, depois de uma viagem à China, onde foi detido. Em Março passado, foi expulso do Partido Comunista Chinês (PCC).
Após uma dezena de dias, Pequim anunciou que ele havia regressado à China, onde era suspeito de corrupção, e que, desde então, permanecia detido.
O ex-dirigente, vice-ministro da Segurança Pública e director do Escritório da Polícia Marítima da China, também foi afastado de todas as suas funções oficiais.
Meng Hongwei é o enésimo dirigente comunista afectado pela campanha anticorrupção lançada pelo Presidente Xi Jinping em 2013, pouco depois de ascender ao poder. Segundo dados oficiais, cinco milhões de altos funcionários do PCC foram punidos.
A escolha de Meng para comandar a Interpol, no fim de 2016, foi considerada uma vitória pela China.

JA

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button