Internacional

Jornalista e activista foi morta a tiro em Cabul

Ex-jornalista, apresentadora de televisão e também activista pelos direitos das mulheres, a afegã Mina Mangal foi morta a tiro no sábado de manhã, pouco depois de sair de casa, em Cabul.

Jornalista e activista foi morta a tiro em Cabul
Jornalista e activista foi morta a tiro em Cabul

Fotografia: DR

Eram 7h20 e Mangal ia para o trabalho (era conselheira da Comissão de Assuntos Culturais do Parlamento do Afeganistão) quando foi alvejada nove vezes. A Polícia está a investigar o crime. A advogada e activista Wazhma Frogh lembrou que, no dia 2 de Maio, Mangal tinha publicado nas redes sociais um post em que revelava que tinha recebido várias ameaças e sentia que a sua vida poderia estar em perigo. “Não consigo conter as lágrimas perante a perda desta bela alma”, escreveu Wazhma Frogh.

JA

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button