Internacional

Na Itália venderam-se casas a partir de 1 euro

A cidade italiana lançou a iniciativa de vender por um preço simbólico as suas casas abandonadas, numa tentativa de reverter o abandono populacional. Iniciativa foi um sucesso

Na Itália venderam-se casas a partir de 1 euro
Na Itália venderam-se casas a partir de 1 euro

© Expresso Expresso

E se por um valor pouco superior ao de um café pudesse comprar uma casa? A cidade italiana de Sambuca, na ilha da Sicília, tornou possível tal negócio e o município – depois de em janeiro ter lançado a iniciativa de colocar à venda as suas casas vazias por um valor simbólico de 1 euro – anunciou agora que 16 delas foram adquiridas por cidadãos estrangeiros.

A ideia é reverter o abandono que foi sofrendo a localidade siciliana, estratégia entretanto seguida por outras aldeias italianas em risco de se tornarem cidades-fantasma, incluindo Gangi no norte da Sicília, Salemi no oeste, perto de Marsala e Ollolai, na Sardenha.

No caso de Sambuca, os imóveis abandonados foram disponibilizados em leilão, com o valor base de 1 euro. As primeiras 16 casas vendidas, propriedade do município, acabaram transacionadas por valores entre os mil e os 25 mil euros, com o preço médio a oscilar entre os 5 e os dez mil euros, precisou o deputado municipal Giuseppe Cacioppo.

Depois do entusiasmo gerado em janeiro, com centenas de visitantes a chegar a Sambuca desde a primeira hora e milhares de chamadas e emails a chegarem de todos os pontos do mundo, entre os novos (felizes) proprietários estão famílias britânicas, russas, chilenas e israelitas.

Segundo Cacioppo, outras 50 casas foram vendidas particularmente a compradores estrangeiros. “Não esperávamos ser tão bem-sucedidos. Mas o que posso dizer? É extraordinário. Entre casas particulares e casas do município, recebemos investimentos no total de um milhão de euros. Um verdadeiro tesouro para uma cidade pequena como a nossa”, comentou.

Conforme conta o jornal “The Guardian”, a estratégia para reverter o declínio acabará na televisão. O Discovery Channel decidiu comprar uma das casas, atribuindo-a à atriz Lorraine Bracco, para produção de um programa sobre Sambuca.

A cidade, que fica dentro de uma reserva natural cercada por bosques e montanhas, chegou a contar com 9000 pessoas, mas restam agora apenas 5000 habitantes. O declínio começou quando os trabalhadores agrícolas foram forçados a procurar alternativas, após a industrialização do sector agrícola. Em janeiro de 1968, um sismo atingiu o vale de Belice, no sudoeste da Sicília, matando 231 pessoas, ferindo mais de 1000 e deixando 100.000 desalojados. Quatro cidades foram totalmente arrasadas e outras, como Sambuca, sofreram danos severos, fazendo com que mais famílias abandonassem as suas casas.

Atualmente, outras localidades em risco de perder as suas populações diversificam as ‘campanhas’ para atrair novos habitantes, desde a oferta de rendimentos mensais durante alguns anos para as famílias que aceitem mudar-se, até prémios para quem tenha mais filhos ou apoios de diferente natureza para novos empreendedores.

Expresso

Tags
Mostrar Mais

Ernesto

Escritor e Editor de Noticias no site Angola Nossa.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button