Internacional

Pilotos do Boeing 737 Max foram treinados com cursos online de curta duração

Os cursos de formação para conduzir os modelos da Boeing 737 Max 8 são online e não trazem informações sobre o sistema de Aumento Característico de Manobras (MCAS, em inglês), de acordo com os porta-vozes dos sindicatos das companhias American Airlines e Southwest Airlines, avançou esta sexta-feira a CNN.

Agora, sabe-se que os pilotos da companhias American Airlines e Southwest Airlines tiveram cursos de atualização com duração entre 56 minutos e três horas, feitos por conta própria.

O MCAS foi instalado nas aeronaves e a Boeing não divulgou isso aos pilotos”, conta Mark Trevino, porta-voz do sindicato que representa os cerca de 8.500 pilotos da Southwest Airlines. 

O sistema MCAS, que faz o avião inclinar-se para baixo depois de perder sustentação no ar, não faz parte do curso. Mas está no centro das investigações sobre os acidentes que envolveram o modelo da Boeing na Indonésia em outubro de 2018 (Lion Air, com 189 mortos) e no Quénia a 10 de março último (Ethiopean Airlines, com 157 mortos).  O capitão Denis Tajer, representante do sindicato que representa 15 mil pilotos da American Airlines, exige que a formação seja revista corrigida.

Isto é ridículo. Se vais ter equipamentos no avião que não conheces e vamos ter que batalhar contra eles numa situação de emergência, então temos que ter experiência prática.

A Boeing não contestou as acusações dos sindicatos, mas disse que está a cooperar com a auditoria que vai ser feita pelo Departamento de Transportes dos Estados Unidos.

MSN

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button