Internacional

“Ronaldo e Messi vão estar no topo mais tempo” Frank Lampard

Frank Lampard, antigo médio do Chelsea e da seleção inglesa, considera que Ronaldo foi um justo vencedor do prémio The Best da FIFA

Frank Lampard, considerado um dos melhores médios de sempre do Chelsea e da seleção inglesa, entretanto já retirado, diz ao DN que CR7 mereceu receber o prémio The Best da FIFA e que só com muito trabalho e dedicação irão aparecer nos próximos anos jogadores que possam rivalizar com o português e Lionel Messi. Fala ainda de José Mourinho e do Manchester United, e deixa um grande elogio a Marco Silva pelo trabalho que o técnico está a realizar no Watford.

Foi um dos convidados de honra da FIFA para estar presente na Gala dos troféus dos melhores do ano da FIFA. Considera que Cristiano Ronaldo foi um justo vencedor?

Sim, penso que mereceu vencer o prémio The Best por tudo o que fez individualmente mas também pelas conquistas que obteve no Real Madrid. Quando se é um jogador de topo, como Cristiano Ronaldo, e a sua equipa ganha praticamente tudo, fica mais fácil vencer o prémio de Melhor do Mundo. Messi e Neymar são também grandes jogadores, mas Cristiano mereceu conquistar o troféu este ano, fez quase tudo bem. Venceu a Liga espanhola, a Liga dos Campeões, Portugal esteve bem na Taça das Confederações, mereceu vencer o prémio The Best.

Desde 2008 que a luta está restringida a Ronaldo e a Messi. Isso é bom para o futebol mundial?

Os prémios individuais não são assim tão importantes, na minha opinião. Distinguem sobretudo o que esse jogador fez ao longo do ano, mas no final de contas o que mais interessa é o coletivo, o que as equipas ganham, os adeptos torcem pelas suas equipas, o futebol não é um desporto individual. Cristiano Ronaldo e Lionel Messi são dois dos melhores jogadores de sempre e é raro ver durante tanto tempo dois jogadores a este nível tão alto, mas são os adeptos que também agradecem.

Acredita então que Ronaldo e Messi ainda vão continuar a rivalizar nos próximos anos na escolha do melhor do Mundo…

Ainda têm muito para dar ao futebol mundial, não os vejo parar ou abrandar, por isso acredito que vão estar no topo durante mais tempo.

Mas vê alguém com condições para se juntar a este duelo e intrometer-se na luta pelo título de melhor jogador do Mundo?

Há outros grandes jogadores, como Neymar, que esteve na lista dos três melhores deste ano. E há também o Eden Hazard, que é mágico. Penso que tem todas as qualidades para chegar ao nível de Cristiano e Messi. É preciso trabalhar muito, pois se estes dois estão há tantos anos consecutivos ao mais alto nível, e sempre no mesmo patamar, é fruto do trabalho, tal como Cristiano Ronaldo fez questão de frisar na gala de segunda-feira em Londres.

Voltando aos prémios, nunca escondeu a sua admiração por José Mourinho. No entanto, o treinador português voltou a não vencer o troféu de melhor técnico do ano e nem sequer estava entre os três finalistas nomeados…

Neste tipo de eleição normalmente vence o treinador que ganha a Liga dos Campeões ou se destaca de uma outra forma, como Claudio Ranieri, no ano passado [venceu o campeonato inglês ao serviço do Leicester, contra todas as expectativas]. José Mourinho conquistou a Liga Europa e esteve muito bem no primeiro ano como treinador do Manchester United, ninguém duvida das suas qualidades.

Acredita que pode voltar a ter sucesso esta época no Manchester United?

Com a equipa que tem esta temporada, o Manchester United é ainda mais forte e José Mourinho está a trabalhar alguns jogadores há mais de um ano. Na temporada passada a aposta foi óbvia na Europa, mas acredito que este ano também vão lutar pela Premier League. Na Liga dos Campeões dificilmente ficarão fora dos oito melhores e provavelmente poderão ir mais longe ainda. A equipa está a crescer, como têm demonstrado neste início de temporada.

Sabe-se que tem uma enorme admiração por José Mourinho…

Nunca escondi que o meu futebol mudou com ele. José Mourinho fez-me ver o futebol de outra maneira, a minha forma de jogar, foi fundamental para a minha carreira, nunca o escondi. Ainda hoje é um dos melhores do mundo, não tenho dúvidas, não são troféus individuais que dizem que ele não evoluiu. É ainda hoje um dos melhores. Aliás, será a chave do sucesso do Manchester United. Isso viu-se também na temporada passada. Com uma equipa em construção venceu a Taça e a Liga Europa de uma forma pragmática. Contrataram-no para vencer e já começou a mostrar resultados. É um treinador que tem muita confiança nele próprio e transmite facilmente essa mensagem aos jogadores.

Em Inglaterra, desde a temporada passada, também um outro treinador português tem estado em destaque, Marco Silva. Tem acompanhado a sua carreira?

Sim, claro. Está a surpreender, as suas equipas jogam bem e tem recebido muitos elogios. É um treinador muito jovem e terá certamente uma grande carreira pela frente. O ano passado trabalhou no Hull City pouco tempo, mas esta época começou de início no Watford e as coisas estão a correr-lhe muito bem, tem de ter muito valor.

Tags
Mostrar Mais

Ernesto

Escritor e Editor de Noticias no site Angola Nossa.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button