São Tomé e Príncipe e Angola acordam reforço da cooperação em 13 áreas

São Tomé e Príncipe e Angola acordaram hoje um reforço da cooperação em 13 áreas, incluindo a defesa, ordem interna, justiça, finanças, transportes aéreos e marítimos, recursos minerais e petróleos, indicou fonte governamental são-tomense.

São Tomé e Príncipe e Angola acordam reforço da cooperação em 13 áreas
São Tomé e Príncipe e Angola acordam reforço da cooperação em 13 áreas
O “processo vebral” que inclui também o turismo, pescas, mar, promoção de investimentos, comércio e comunicação foi tornado público num comunicado final sobre as conversações que decorreram nas últimas 24 horas na capital são-tomense entre as delegações técnicas multissetoriais dos dois países.

“As delegações debruçaram-se sobre a cooperação nos domínios da defesa e ordem interna, justiça, finanças, transportes aéreos e marítimos, recursos minerais e petróleos, turismo, pescas e mar, promoção de investimentos, comércio, comunicação, entre outros”, segundo o comunicado final, lido pelo porta-voz das conversações, o são-tomense Adimilo Nascimento.

Uma delegação angolana chefiada pelo secretário de Estado para a Cooperação Internacional, Domingos Custódio Vieira Lopes, e composta por cerca de 20 elementos termina esta quarta-feira uma visita de trabalho de três dias a convite das autoridades são-tomenses.

“Como corolário da visita, assinou-se o processo verbal que testemunha a vontade das partes e reforça as linhas gerais de cooperação nos domínios, que correspondem a nova estratégia de cooperação”, indica ainda o comunicado final.

“No que tange às questões de cooperação bilateral, as delegações reafirmaram o compromisso dos respetivos governos em imprimir um maior dinamismo nas relações entre os dois países e, neste âmbito, analisarem os diferentes instrumentos jurídicos assinados e identificaram novas á

reas de interesse mútuo”, refere o porta-voz.

Os representantes dos dois países analisaram, durante as conversações, os assuntos de caráter internacional e regional de interesse comum e “constataram, com satisfação, a convergência de pontos de vista, pelo que saudaram a necessidade da concertação regular entre os dois governos”.

Domingos Custódio Vieira Lopes foi recebido em audiências separadas pelo primeiro-ministro são-tomense, Jorge Bom Jesus, pela a ministra dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Comunidades, Elsa Pinto, bem como pelo ministro da Defesa e Ordem Interna, Óscar Sousa.

A delegação angolana deixa São Tomé e Príncipe esta quarta-feira.

Sapo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *