DestaqueJustiça

Manuel Paulo confirma em julgamento despesas pagas pelo CNC

O ex-director do Conselho Nacional de Carregadores (CNC), Manuel António Paulo, afirmou hoje, em tribunal, que Augusto da Silva Tomás ordenou, algumas vezes, a instituição a pagar despesas do Ministério dos Transporte.

Manuel Paulo confirma em julgamento despesas pagas pelo CNC
Manuel Paulo confirma em julgamento despesas pagas pelo CNC

As sessões prosseguem amanhã com outro réu, Rui Moita, director-geral adjunto para Área Técnica
Fotografia: Contreiras Pipa | Edições Novembro

Manuel Paulo fez essa afirmação na qualidade de réu, quando respondia a perguntas de Ana Paula Godinho, uma das mandatárias judiciais de Augusto Tomás, na 12ª audiência do julgamento do caso que decorre na Câmara Criminal do Tribunal Supremo, em que o ex-ministro do Transportes e quatro ex-gestores do CNC são acusados de se terem apropriado de fundos desta instituição.
Professor catedrático da Faculdade de Economia da Universidade Agostinho Neto, Manuel Paulo esclareceu que fazia-se esse procedimento quando o Ministério das Finanças não cabimentava as receitas para o sector dos Transportes. O réu não pôde dizer com precisão quantas vezes Augusto Tomás baixou tais orientações, mas assegurou que foram “poucas vezes”.
Manuel Paulo afirmou ainda que, a partir do momento em que se deu a crise económica e financeira (entre 2014 e 2015), o orçamento do Ministério dos Transportes deixou de ser exequível, porque, apesar de existir uma previsão, o Ministério das Finanças não cabimentava as verbas, dificultando assim a normal gestão daquele departamento do Executivo.

JA

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button