“Operação Transparência” estende-se para a costa marítima

Garrido FragosoA Polícia Nacional lança, na próxima segunda-feira, a “Operação Transparência” no mar, para combater a imigração ilegal, tráfico de drogas e de seres humanos, bem como a pirataria marítima ao longo dos 1.650 quilómetros de costa marítima do país, anunciou hoje, em Luanda, o comissário da Polícia Nacional, António Bernardo.

Fotografia: Jaimagens

Em declarações à imprensa, no final do encontro orientado pelo ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Pedro Sebastião, o porta-voz da “Operação Transparência” no mar, indicou que o acto de lançamento acontece na Base Naval de Luanda.

A partir de segunda-feira, anunciou o também comandante da Polícia Nacional em Malanje, segue-se um conjunto de operações para manter a inviolabilidade  das fronteiras marítimas do país e combate cerrado a todas as práticas ao longo do mar que lesam, sobretudo, os interesses económicos e a soberania da Nação.

António Bernardo indicou que a operação deve durar 180 dias e, pela sua especificidade, contará com a colaboração do Instituto Marítimo Portuário de Angola (IMPA) e dos serviços nacionais de Fiscalização de Pescas e Ambiental.

JA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *