Padre deseja morte a fiéis que não vão à missa por causa da pandemia: “Que morram antes da vacina chegar

 

São declarações que estão a gerar polémica e a correr o mundo. Um padre brasileiro desejou a morte dos fiéis que não iam à missa por causa da pandemia de covid-19. As palavras foram proferidas por António Firmino, da paróquia São João Batista, cidade de Visconde de Rio Branco, estado de Minas Gerais, no último domingo.

A gente vai vendo quem realmente ama a eucaristia. Tem alguns católicos que têm saúde e tudo e dizem: ‘Só vou na igreja quando tiver a vacina’. Tomara que não apareça vacina para essas pessoas. Que morram antes da vacina chegar”, referiu o padre.

Tais declarações geraram uma onda de indignação tão grande que o padre se viu obrigado a fazer um pedido de desculpas. Na página da Diocese de Leopoldina, António Firmino aparece num vídeo a dizer que se tinha tratado de um “comentário infeliz”.

O padre pediu aos fiéis que o perdoassem e que rezassem por ele: “Sou fraco também (…) Sou pecador e tenho as minhas misérias e preciso ter misericórdia de todos vocês”.

  • Adicione seu comentário