DestaquePolítica

Bornito de Sousa denuncia campanha infame

O Gabinete do Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, denunciou, esta segunda-feira, em nota de imprensa, uma “campanha infame, abusiva e atentatória” ao seu bom nome e honra.

Bornito de Sousa denuncia campanha infame
Bornito de Sousa denuncia campanha infame

Gabinete do Vice-Presidente da República apela ao uso responsável das redes sociais, plataformas digitais, e das tecnologias de informação e comunicação
Fotografia: DR

De acordo com a nota, a denúncia surge na sequência de uma falsa informação posta a circular, nas últimas 24 horas, pelas redes sociais e outras plataformas digitais, em que se acusa, “de forma leviana e absolutamente irresponsável”, o Vice-Presidente de “seguir menores nas redes sociais”.

“Tal informação é totalmente falsa”, sublinha a nota, que torna público que, face à gravidade da acusação, foram já “despoletados todos os mecanismos legais e institucionais para se responsabilizar civil e criminalmente os seus autores e desencorajar acções semelhantes”.

O Gabinete do Vice-Presidente da República aproveita a oportunidade para apelar ao “uso responsável” das redes sociais, plataformas digitais, e das tecnologias de informação e comunicação, em geral, para fins “verdadeiramente construtivos e socialmente úteis”.

Vista ao Mali

O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, desloca-se amanhã para a República do Mali, onde participa, na quarta-feira (26), na cerimónia oficial de homenagem ao malogrado Alioune Blondin Beye, antigo representante especial do secretário-geral da ONU em Angola.

No Mali, Bornito de Sousa vai em representação do Chefe de Estado angolano, João Lourenço, refere em nota o Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa dos Órgãos de Apoio do Vice-Presidente da República.

Diplomata maliano, Alioune Blondin Beye substituiu Margaret Anstee como representante especial do secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em Angola, e foi o mediador do processo de paz e reconciliação que levou à assinatura do Protocolo de Lusaka, a 20 de Novembro de 1994.

Alioune Blondin Beye faleceu a 26 de Junho de 1998, num desastre aéreo nas imediações de Abidjan, na Costa do Marfim.

JA

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button