General Tyaunda larga UGP para ficar ao lado de José Eduardo dos Santos

O Tenente-general Alfredo Tyaunda (na foto) manifesta vontade de “largar” voluntariamente o comando da Unidade da Guarda Presidencial (UGP), antes de ser oficialmente exonerado, para passar dedicar-se a segurança pessoal do ex-Presidente José Eduardo dos Santos de quem é fiel incondicional, desde os tempos das extintas FAPLA. Com a sua saída a UGP seria estatutariamente assegurada pelo tenente-general Luís Adelino.
Vai  dedicar-se a segurança pessoal do ex-Presidente
Antes da sua “saída”,    viu-se contrariado pela nova direção da Casa de Segurança do Presidente, ao pedido  para  ter a  sua disposição dois  mil homens oriundos da UGP para integrar a escolta pessoal  do ex- Presidente.  A Casa de Segurança,   agora chefiada pelo general Pedro Sebastião, considera  o pedido eivado de exagero e  deu-lhe abertura para ter 200 homens.
 Simultaneamente,    a Casa de Segurança,  manifesta  reservas nas  intenções atribuídas ao  Tenente-general   Alfredo  Tyaunda    em pretender  constituir uma empresa de segurança  privada para alegadamente incorporar os 200 elementos a sua disposição.   As reservas, segundo fonte do Club-K,  deve-se  ao facto de haver o entendimento  de que a segurança e proteção do ex-Presidente da República deve ser constitucionalmente  assegurada  pelo Estado angolano    e não confiada  a uma  instituição    privada.
Nascido na província da Huíla, o   Tenente-general  Alfredo  Tyaunda,  foi durante muitos anos comandante da UGP. Cerca de 80% dos seus efectivos são oriundos da sua terra natal. Para além da UGP, o general Tyaunda é também o guardião de uma força clandestina baseada no interior do país e  que   atende  pelo nome de “Os Chacais” cuja missão era  a intervenção e neutralização de forças,   em caso de golpe de Estado, ao tempo em que JES era o chefe de Estado.
Para além do general Tyaunda,  um grupo de  sete soldados (ajudantes de campos)  da Unidade de Segurança Pessoal (USP), órgão de segurança da UGP, mudaram-se também para a residência de JES no miramar, com destaque para um coronel, identificado por “Danny”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *