Política

Secretario Geral do MPLA defende congresso com múltiplas candidaturas

O Secretario Geral do MPLA, Álvaro Manuel de Boavida Neto defendeu nesta segunda-feira (20), em Luanda, a realização de congresso com múltiplas candidaturas, na esfera juvenil do partido. Uma visão que segundo, analistas se opõem a visão do líder João Lourenço que é apologista ao modelo de candidato único indicado pela direção do partido.

Líder do partido quer  candidaturas  únicas indicadas pelo BP

Secretario Geral do MPLA defende congresso com múltiplas candidaturas
Secretario Geral do MPLA defende congresso com múltiplas candidaturas

A posição de Boavida Neto foi expressa quando, neste dia, acompanhava a 3a reunião extraordinária do Comité Nacional da JMPLA. Neste conclave, o comité de candidaturas apresentou 10 nomes de candidatos na qual a direção central do MPLA, tenciona impor um candidato – Jandir Patrocínio –  para concorrer no ordinário da JMPLA, marcado para os dias 10 e 11 de Outubro do presente ano.

Inicialmente a JMPLA propôs 20 nomes como candidatos ao Comité Central. O Bureau Político, por sua vez, chumbou a lista, e a comprimiu para 10. De lado ficaram os candidatos dos comités províncias das 18 províncias causando sentimento de descriminação. Somente depois, indo a voto é que se conseguiu impor um candidato pelo província de Cabinda.

Boavida Neto, na frontalidade que lhe é conhecido acabou por encorajar a JMPLA a realizar um congresso de eleição do futuro secretario nacional, com mais candidaturas. Mostrou sobretudo receio de que o modelo de candidato único pudesse passar sem resistência por parte da juventude do seu partido.

A intervenção do SG, bastante aplaudida pelos militantes da JMPLA, é no ver de alguns analistas, consultados pelo Club-K, um sinal de que o numero “três” do partido dos camaradas e o líder tem visões completamente diferentes quanto às reformas  democráticas no seio do  MPLA. Desde que assumiu a liderança do partido, o presidente João Lourenço, tem neste aspeto, sido seguidor a linha política do seu antecessor José Eduardo dos Santos, em que os candidatos a cargos de primeiros secretários províncias e outros são escolhidos pela direção do MPLA.

Para além de Boavida Neto, quem também defende congressos com múltiplas candidaturas é a deputada Welwitschia José dos Santos “Tchizé”, por ironia filha do antigo líder. Num dos seus habituais áudios partilhado nas redes sociais, a também dirigente do Comité Central, deixou no ar que, um congresso de múltiplas candidaturas, seriam uma das suas exigências para o congresso ordinário do MPLA, previsto para 2022.

“Tchizé” não descartou a possibilidade de alguém da sua linha geracional apresentar-se como candidato ou candidata por isso mesmo divulgou aquilo que chamou de factos para reflexão sobre as novas gerações na política de Angola, lembrando que “Nunca tivemos um PR nascido nos anos 70, década da nossa independência”.

Fonte: Club-k.net

 

Tags
Mostrar Mais

Ernesto

Escritor e Editor de Noticias no site Angola Nossa.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button