Política

Secretário para informação do MPLA desdramatiza declínio e reafirma coesão

O secretário para informação do MPLA, Paulo Pombolo, desdramatizou terça-feira informações segundo as quais o partido está em declínio e mergulhado numa crise interna, argumentando que a organização mantém-se unida, coesa e devidamente estruturada, da base ao topo.
Secretário para informação do MPLA desdramatiza declínio e reafirma coesão
Secretário para informação do MPLA desdramatiza declínio e reafirma coesão
Intervindo durante um encontro com militantes do CAP (Comité de Acção do Partido) 29 de Março, da cidade de Malanje, o também coordenador do grupo de acompanhamento do MPLA à província disse que pronunciamentos de certos militantes do partido, que a todo custo tentam manchar o bom nome da organização, não implica a decadência de uma organização da dimensão do MPLA.

Sem precisar nomes, Paulo Pombolo sublinhou o pleno funcionamento do partido nas 18 províncias do país, cujas atenções estão centradas na resolução dos problemas dos cidadãos e nos próximos desafios, com realce para as eleições autárquicas, aprazadas para o próximo ano.

Neste particular, acrescentou, o MPLA está a se preparar para ganhar as eleições autárquicas, o que passa necessariamente pela mobilização e esclarecimento dos militantes sobre o processo, com vista a vencer o pleito, enquanto um dos grandes desafios constantes da agenda do partido dos camaradas.

“Um dos nossos grandes desafios é vencer as eleições autárquicas. Temos que ganhar no maior número de municípios possíveis, pois isso será um prelúdio para a conquista das eleições gerais em 2022”, afirmou.

Para tal, entende ser determinante uma profunda campanha de mobilização dos militantes junto da população, para que os cidadãos compreendam o programa do MPLA e votem nele, quer nas eleições autárquicas quer nas gerais.

Entretanto, o secretário desafiou os CAP’s a serem mais proactivos, mobilizando cada vez mais a população, de modo a elevar o número de militantes, bem como a ajudar na resolução dos problemas das comunidades onde se inserem, pois, mais do que discursos políticos e reuniões, as acções dessas estruturas devem reflectir-se na melhoria do bem-estar das pessoas.

Durante a sua intervenção, Paulo Pombolo reiterou o combate à corrupção, enquanto bandeira do partido, e por entender que esse mal corrói a economia, cria dificuldades às famílias e emperra o crescimento da economia nacional.

Referiu-se ainda na necessidade de o MPLA educar a população, sobretudo a mais jovem, sobre as consequências nefastas da corrupção, para se evitar novos actos de dilapidação do erário.

Para além da reunião com o CAP 29 de Março, Paulo Pombolo reuniu-se com membros da comissão executiva do comité provincial do MPLA, no âmbito dos preparativos da Reunião Extraordinária e da IV Conferência Provincial Extraordinária do comité provincial, a ter lugar nos dias 15 e 18, respectivamente, tendo em vista o 7º Congresso Extraordinário do MPLA, a realizar-se no próximo dia 15 de Junho.

Sapo/Angop

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button