Angola vai receber 12 milhões de doses de vacina contra a Covid-19

 

Doze milhões de angolanos do grupo de pessoas de alto risco poderão ser imunizados contra o SARS-COV-2, o vírus causador da Covid-19, tão logo a Aliança Global para Vacinas e Imunização (GAVI) tenha disponível uma vacina.

Fotografia: DR
De acordo com a directora nacional de Saúde Pública, Helga Freitas, está prevista a vacinação de “aproximadamente 12 milhões de pessoas do grupo de alto risco”. Os demais angolanos deverão esperar pelas vacinas que o Governo venha a adquirir com fundos próprios.

A iniciativa Covax, formada pela GAVI, OMS e CEPI, à qual Angola aderiu, é uma aliança criada para garantir acesso equitativo de vacinas contra a Covid-19, inicialmente para 20 por cento da população de maior risco de países de baixa e média renda.

“Já vimos muitas vezes como os países mais vulneráveis ficaram para trás em novos tratamentos, diagnósticos e vacinas, mas queremos que, em relação à Covid-19, seja diferente”, disse o CEO da GAVI, Seth Berkley, na altura do anúncio do acordo.

“Se apenas os países mais ricos forem protegidos, o comércio internacional e a sociedade global continuarão a ser duramente atingidos, com a pandemia ainda assolando o planeta”, completou o chefe da aliança.

A GAVI foi fundada em 2000, com o incentivo da Fundação Bill e Melinda Gates e o apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Banco Mundial.

Actualmente, sete vacinas, todas na fase III, são esperadas pelo mundo, nomeadamente, a Sino Biotech, da China, a russa, Sputnik V, da Gamaleya Institut, a britânica, Astra-Zeneka-Oxford, a americana, Moderna, a cubana, Soberana I, e a Britânica-Alemã, Glaxosmithkline-Curevac.

Fonte: PlatinaLine

  • Adicione seu comentário